logotipo

Criolipólise

CAMILA PESSOA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em StumbleuponCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Saiba detalhes importantes antes de submeter-se a este tratamento

Quando o assunto é tratamento estético para redução de gordura localizada ou de medidas, a criolipólise é, com certeza, o mais comentado. E por um motivo: os resultados obtidos em apenas uma sessão. Trata-se de uma técnica não invasiva, não cirúrgica, desenvolvida por pesquisadores de Harvard para reduzir a gordura localizada, pelo método do resfriamento intenso e pontual.
Na prática, a criolipólise utiliza equipamento específico que mantém a área tratada em contato com uma manopla por onde se promove o resfriamento. O procedimento leva em torno de cinquenta minutos e é esperada redução de 20% a 30% da gordura na área tratada. A pessoa pode voltar às suas atividades normais imediatamente após o tratamento. O corpo vai eliminando as células de gorduras destruídas e o resultado aparece entre quinze e noventa dias. Estudos recentes comprovam que este tratamento não apresenta riscos à saúde.
“Posso fazer o tratamento sem nenhuma preocupação?”
Não é bem assim. O tratamento não apresenta riscos à saúde desde que sejam respeitados os protocolos de segurança. Há o risco dos resultados esperados não serem atingidos e até de lesão da pele por queimadura.
“E o que preciso saber antes de fazer então?”
Em primeiro lugar,o profissional da área da saúde - médico, biomédico, fisioterapeuta, enfermeira, esteticista - pode realizar o tratamento, desde que tenha se especializado no tratamento e no equipamento. É muito importante que o profissional tenha habilidades e conhecimentos para avaliar o paciente e verificar se o mesmo não possui restrição ao tratamento, de forma segura, assim como para elaborar o melhor planejamento das áreas a serem tratadas.
Outra observação é quanto ao tipo e marca do equipamento utilizado. Este deve obrigatoriamente ter registro na Anvisa. No mercado existem diversas opções, desde os com registros até equipamentos clonados e falsificados. E não se engane, um bom equipamento pede um alto investimento do profissional ou clínica.
Por último, atenção às membranas protetoras – as mantas. Esta membrana tem papel fundamental na proteção da pele do paciente. Deve ser de boa qualidade e jamais ser reutilizada. Depois disso, escolha a data e diga adeus às “gordurinhas”. Curta o seu corpo e aproveite o verão.

 

Dra. Camila Pessoa - CRM 130789
Médica