logotipo

COMEÇA NA INFÂNCIA E É MUITO FÁCIL

POR ALINE ALMEIDA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Ensine desde pequeno que ele nunca se apartará da ideia

Mostre a importância de poupar e de gastar melhor o dinheiro - para seu filho. Que uma parcela do que ganharmos deve ser usada para lazer, mas, outra é para investimentos diversos. E você pode mostrar isso sem dar sermão, de uma forma lúdica e que seja clara para seu pequeno.
Olhe essa maneira, que interessante!
Você pode dar dicas de educação financeira nomeando quatro “cofrinhos porquinhos”. Cada um contendo respectivamente as palavras “Investimento”, “Doação”, “Despesas” e “Pou-pança”.
- O porquinho “despesas” se destinará ao cumprimento de objetivos de curto prazo, um lanche ou um sorvete, por exemplo.
- O porquinho “poupança”, por sua vez, para objetivos de médio prazo - caso de um brinquedo mais caro, coisa de meses ou anos de economia. Imagine que interessante seu filho sendo capaz, desde cedo, a materializar seus sonhos, comprando - ele mesmo - um brinquedo que sempre quis? Eis um belíssimo protótipo da vida adulta. Hoje ele junta dinheiro e aprende a fazer o esforço financeiro necessário para comprar um brinquedo. Amanhã, fará o mesmo com seu salário, mas para comprar uma casa, uma viagem, um veículo.
- Ah, o porquinho “doação” existe porque é imprescindível que o pimpolho seja estimulado desde pequeno a ser altruísta, desenvolver os sentimentos de empatia, de união e de compartilhamento.

DICA: Use frascos transparentes para guardar o dinheiro. Eles veem o dinheiro crescendo – ontem tinham pouco mais de duas moedas, hoje já são dez.


Não cometa os “quatro erros crassos” na educação infantil:

1. dar ao filho tudo o que você não teve;
2. tentar fazer seu filho feliz 100% do tempo;
3. comprar bom comportamento;
4. não entender que o melhor exemplo vem de casa.

Bastante autoexplicativo, não? A propósito, você acha que alguns adultos estão longe desses hábitos?