logotipo

PEQUENAS MUDANÇAS, BONS FRUTOS FINANCEIROS

ALINE ALMEIDA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

QUE TAL COMEÇAR O ANO COM PEQUENAS MUDANÇAS QUE RENDERÃO BONS FRUTOS? PRINCIPALMENTE, PORQUE ESSES FRUTOS SÃO MONETÁRIOS, UM BOM DINDIN!

Você pode consolidar a sua “saúde” financeira. Vale à pena gastar um pouco de energia e tempo com um planejamento e pequenas mudanças. Afinal, o dinheiro, sobretudo a falta dele, acaba por afetar bastante o lado emocional das pessoas, do casal, da família. Problemas de relacionamento e menor produtividade no trabalho são apenas dois exemplos dos efeitos que a dificuldade financeira pode gerar - diretamente.

Por isso e outros, a importância da educação financeira, do amadurecimento financeiro, da seriedade com o dinheiro – quanto mais cedo, melhor.


DÁ PRA ENTENDER QUE É PRECISO MUDAR?


O primeiro passo é entender que a falta de educação financeira pode ser a principal responsável por boa parte dos seus problemas – e dos problemas dos seus semelhantes. É compreender que você precisa mudar esse cenário, real e mental, que o cenário está estranho. É o enxergar que as principais mudanças devem ocorrer nos seus próprios hábitos, e, fundamentalmente nas suas crenças financeiras limitantes em relação ao dinheiro, negativas, quase que absurdas.
É entender de uma vez por todas que para fazer o bem é preciso de dinheiro. Até para chegar perto das pessoas você precisa de dinheiro, para a passagem de ônibus, do sapato para ir andando, de estar vestido minimamente. Um copo de água custa dinheiro. Entenda que até as coisas mais simples, têm dinheiro por trás. Entender que isso não é ruim.

É SALUTAR TER OBJETIVOS FINANCEIROS

Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar no mundo serve para você, inclusive lugares ruins. A mensagem por trás dessa frase pode ser usada em diversas situações. Qualquer coisa que pensamos em fazer na vida pede METAS, DESTINOS, OBJETIVOS. Você precisa ter clara a ideia da coisa, nem que for copiar a ideia de alguém, tudo bem! E com as finanças não é diferente. Copie, mas tenha um plano, claro, escrito, desenhado.
Definir um objetivo financeiro significa determinar um valor e um prazo para alcançar um objetivo qualquer. Por exemplo, comprar um carro é um objetivo. Quero um carro, que custa R$ 30 mil, nos próximos dois anos - um objetivo material que tem um objetivo financeiro junto.
A simples definição do que você quer e em que prazo quer, permite o início do cálculo exato de quanto tempo falta para você atingir essa meta. É possível ir medindo, ajustando, se esforçando mais, negociando, estudando estratégias, sem perder o foco, sem viajar em outros sonhos.
A definição de objetivos financeiros será a principal motivação para você. Você irá persegui-los com disciplina, pensará duas vezes antes de comprar algo que não precisa, sob pena de se distanciar do objetivo, que realmente é o relevante. Quando você sabe para onde ir não é uma festinha que te tira da meta. Primeiro você e seus projetos, depois as outras coisas.

EDUQUE-SE FINANCEIRAMENTE

Deter dados, deter informação e criar conhecimento sobe o assunto sempre será o investimento mais rentável.
Se você der uma rápida olhada nos resultados dessa pesquisa, sobre a Educação Financeira no Brasil, você verá como a maioria dos brasileiros não sabe lidar com o dinheiro.
Recomendamos esses três livros, que pode mexer com sua vida financeira, com suas crenças em relação ao dinheiro, com relação a ajudar as pessoas, a fazer o bem de fato:
Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaky.
Os Segredos da Mente Milionária, de T. Harv Eker.
Quem Pensa Enriquece, de Napoleon Hill.


APRENDA A POUPAR

Quer saber o segredo do sucesso financeiro? É simples. Gaste menos do que você ganha. Por mais óbvio que isso possa parecer é impressionante a quantidade de pessoas que não consegue agir assim. Nunca poupam dinheiro no final do mês. “Mas não dá!”. Claro que não dá! Você acumulou coisas e hábitos para os quais você ainda não estava preparado – não era hora de você ter um 'cavalo', mas, você comprou, e agora tratar dele está pesado demais para você! Entendeu? E assim é com tudo na vida. Você só dá o passo se estiver com condições claras de que é tranquilo, de que você dá conta do recado. Se não dá, espera e poupe, estabilize seu mundo primeiro. Sempre gaste menos do você ganha.
E gastar mais do que se ganha só é pior quando se usa as ferramentas de crédito - cartão de crédito, empréstimos.

MAS, AFINAL DE CONTAS, O QUE É POUPAR?
Poupar é acumular valores, pequenos ou grandes, no presente para utilizá-los no futuro, futuro perto ou futuro longe. Geralmente envolve mudança de hábito, pois requer uma redução nos gastos pessoais e familiares. Reduzir despesas pode significar desde simples cuidados, para se evitar o desperdício, até o esforço enorme e árduo no sentido de conter gasto mesmo, parar de fazer isso ou aquilo, vender coisas que dão gasto, se livrar daquele carro, etc.
Além disso, poupar exige a avaliação objetiva das despesas, a fixação de metas e, principalmente, muita persistência, a fim de manter-se economizando pelo tempo necessário até que sejam alcançados os objetivos que motivaram a poupança. Poupar é mais importante do que investir. Se você não aprender a poupar, jamais será um investidor!


APRENDA A INVESTIR
Estudos mostram que as pessoas que tentam começar a investir falham em 90% das vezes. Isso ocorre porque a maioria começa a investir antes mesmo de adquirir conhecimento sobre isso, e de entender o próprio perfil de investidor. Mas o que é investir? Investir significa colocar seu dinheiro para trabalhar para você. É uma forma diferente de pensar sobre como fazer dinheiro. A maioria das pessoas pensa que só pode ganhar mais dinheiro através do trabalho. E é exatamente o que a maioria faz.
Então, construa seu conhecimento sobre ser investidor, sobre saúde financeira, sobre poupar, e descubra onde você se encaixa melhor. Comece uma jornada pela busca da sua liberdade material, da sua independência, da sua força financeira. Isso, nos dias atuais, está tão difícil quanto construir o crescimento interior, o crescimento espiritual. E são coisas que se completam, uma precisa da outra.

QUATRO PARADIGMAS SOBRE DINHEIRO

  1. Conseguir dinheiro: quando querem comprar algo, simplesmente pedem um empréstimo ao banco, fazem um financiamento, ou então, se desfazem de ativos que possuem por preços bem abaixo do mercado, para conseguir o dinheiro imediatamente – é a pressa;
  2. Ganhar dinheiro: trocar seu tempo e esforço por dinheiro, dedicando diariamente seu tempo e esforço ao trabalho, e, recebendo dinheiro no final do mês – é a troca;
  3. Fazer dinheiro: além de trabalhar num negócio próprio, gastando tempo e esforço nele, você também compra o tempo de outras pessoas, que por sua vez te entregam mais dinheiro do que você gasta pagando a elas – é fazer negócio;
  4. Investir dinheiro: (a) você usa seu dinheiro para adquirir ativos; (b) esses ativos se valorizam e, muitas vezes, geram uma renda passiva mensal; (c) você praticamente não precisa gastar seu tempo e esforço com estes ativos – é acumular.

 

Fonte: https://queroficarrico.com/blog/planejamento-financeiro-pessoal/

QUATRO PARADIGMAS SOBRE DINHEIRO

1.    Conseguir dinheiro: quando querem comprar algo, simplesmente pedem um empréstimo ao banco, fazem um financiamento, ou então, se desfazem de ativos que possuem por preços bem abaixo do mercado, para conseguir o dinheiro imediatamente – é a pressa;

2.    Ganhar dinheiro: trocar seu tempo e esforço por dinheiro, dedicando diariamente seu tempo e esforço ao trabalho, e, recebendo dinheiro no final do mês – é a troca;

3.    Fazer dinheiro: além de trabalhar num negócio próprio, gastando tempo e esforço nele, você também compra o tempo de outras pessoas, que por sua vez te entregam mais dinheiro do que você gasta pagando a elas – é fazer negócio;

4. Investir dinheiro: (a) você usa seu dinheiro para adquirir ativos; (b) esses ativos se valorizam e, muitas vezes, geram uma renda passiva mensal; (c) você praticamente não precisa gastar seu tempo e esforço com estes ativos – é acumular.