logotipo

Arteterapia

Suely B. Malvestiti

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Estruturar, recuperar, refazer, reparar e transcender

A arte é necessária ao ser humano. Há muito tempo os homens primitivos já desenhavam imagens com a intenção de exibir, significar, organizar e apoderar-se do mundo em que viviam. 
Os recursos expressivos como dançar, cantar, pintar, eram utilizados em muitos rituais de poder, de cura e para invocar as forças da natureza. No século V A.C, os gregos já utilizavam a arte como recurso terapêutico para promoção, manutenção e recuperação da saúde. E desde então a arte foi considerada como colaboradora na construção de seres mais criativos e saudáveis. 
Foi somente no pós-guerra, na Inglaterra, através de vários profissionais da saúde, da educação e da psicologia que a arte foi reconhecida como recurso terapêutico, sendo utilizada com a intenção de resgatar nos indivíduos traumatizados físicos e emocionalmente parte da sua dignidade. 
Surge então a arteterapia, como processo terapêutico que utiliza a arte e as diversas modalidades de expressão como instrumento para ajudar o ser humano a entrar em contato com seus sentimentos e emoções. 
Hoje, a arteterapia também auxilia no desenvolvimento da autoestima, na redução da ansiedade, melhora a qualidade de vida, trabalha a prevenção e expansão da saúde física e emocional. Na arteterapia a matéria prima é a criatividade. 
A arteterapia é processo expressivo amplo que utiliza a pintura, o desenho, a modelagem, colagens, dramatizações, expressão corporal, a música, o canto, dança, contos, confecção de máscaras e marionetes, etc. como meios adequados. Perfeitos para estimular a criatividade, o crescimento interior, propiciar mudanças psíquicas, resolução de conflitos emocionais e autoconhecimento. 

Não é necessário que sejam utilizados somente materiais considerados artísticos. Materiais naturais como folhas, flores, sementes ou elementos vitais como a água, terra, fogo e ar também são recursos. Favorecerão surgir símbolos necessários para que cada pessoa entre em contato com aspectos interiores que necessitam serem compreendidos. Os símbolos trazem para os indivíduos a possibilidade de estruturar, recuperar, refazer, reparar estruturas e transcender.
A arteterapia pode ser praticada por crianças, adolescentes, adultos e idosos, bem como portadores de necessidades especiais, pessoas enfermas ou saudáveis.
O arteterapeuta olha, escuta , acolhe e ressoa afetivamente visando a promoção da ressignificação tão especial para a plenitude de cada pessoa.




Suely B. Malvestiti
Arteterapeuta – CRT 45985
Psicoterapeuta Corporal
Especialista em Análise Bioenergética pelo IIBA* - USA
Coordenadora de Grupos de Movimento e Consciência Corporal

(19) 3465.3515 | 3465.2662
Ligare Terapias Integradas
Rua Jessé Camargo, 320 - Vale das Paineiras - Americana
www.ligare.psc.br