logotipo

MICROFISIOTERAPIA: O reequilíbrio das células e a cura do corpo através do toque

MICHELLE MORO

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Técnica reconhecida mundialmente visa a desmemorização de traços de agressões nas células,reprogramando o corpo a reagir frente a tais agressões, estimulando a auto cura.

A microfisioterapia é uma técnica manual, diagnóstica e terapêutica que busca encontrar e eliminar as causas (origem) das patologias (doenças) e, tem como base o estudo do desenvolvimento de todas as células do nosso organismo - embriologia e filogênese.
A técnica investiga as agressões memorizadas que deixaram traços (cicatrizes) que atrapalham o funcionamento das células. Esses traços ficam guardados na memória do corpo, promovendo fragilidades funcionais dos órgãos, e assim, a instalação de doenças. Através de micropalpações manuais específicas da técnica, promovemos a autocura do organismo. O corpo e a mente podem reconhecer a causa principal da doença, e assim dar início ao processo de eliminação das memórias celulares.
O corpo humano, como todo organismo vivo, é concebido para se adaptar, se defender e se autocorrigir no caso de agressões traumáticas, emocionais, tóxicas, virais, microbianas ou do ambiente. Quando a agressão ultrapassa o limiar de defesa do organismo, a nossa vitalidade fica comprometida e adoecemos físico e emocionalmente. O objetivo do tratamento é reprogramar as células agredidas através da microfisioterapia, que facilita o restabelecimento das funções do organismo, eliminando a doença e promovendo a saúde.
O tratamento pode ser preventivo ou curativo. É aplicado à todas as idades, desde crianças até idosos, sem contraindicações.
A microfisioterapia é indicada para: dores e traumas físicos tais como contusões, entorses, acidentes, luxações, traumas emocionais como perdas, abandonos, separações, etc. Trata também enxaquecas, distúrbios do sono, distúrbios hormonais, síndrome do pânico, alergias, sinusite, depressão, mal funcionamento dos órgãos, fibromialgia, agressividade, ansiedade, fobias, medos, problemas urogenitais, hiperatividade, falta de atenção e de concentração e outros.
Há também dentro da técnica, uma preocupação com a toxicidade de medicamentos alopáticos, de fatores nutricionais e da poluição eletromagnética, que desestabilizam a vibração corporal, fragilizando nossas células.
A técnica foi criada pelos franceses Daniel Grosjean e Patrice Bénini. Atualmente cerca de cinco mil microfisioterapeutas atuam na Europa. No Brasil, a técnica começou a ser difundida em 2003.

 



Dra. Michelle Moro
CREFITO 101665-F
Microfisioterapeuta e Fisioterapeuta


(19) 98276.1498