logotipo

Neurocientista explica a ginástica cerebral

Método Supera

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

A neurociência é uma das áreas da ciência que mais avança. Pesquisas mostram que exercitar o cérebro é uma forma de restabelecer conexões neurais e manter-se jovem

Enquanto cientistas do mundo todo buscam soluções para prevenir e curar doenças degenerativas do cérebro, ganha corpo no mundo a ginástica cerebral, uma prática saudável como a atividade física que melhora o desempenho.
No Brasil, mais de quarenta mil pessoas já passaram pelo SUPERA, o primeiro curso com método exclusivo dedicado ao desenvolvimento das múltiplas inteligências - lógico-matemática, linguística, intrapessoal, etc.
Para reforçar o conceito, a neurocientista Carla Tieppo lembra que este incrível órgão do corpo humano está envolvido em todas as atividades que realizamos, influenciando nossa vida pessoal e profissional.  “A lógica de trabalho de nosso sistema nervoso pode influenciar muitas de nossas atitudes e decisões, sejam afetivas ou racionais no trabalho”, afirma a especialista.
Por este e por outros motivos, a ginástica cerebral vem conquistando muitos adeptos. São pessoas que querem ser mais ágeis, produtivas, criativas e manter o cérebro jovem sempre, por longos anos.
“O conceito científico de neuroplasticidade mostra que todo mundo pode se modificar. Através dos estímulos organizados da ginástica cerebral do SUPERA, o cérebro é capaz de restabelecer conexões neurais e melhorar seu desempenho”, afirma Carla Tieppo, consultora da rede de franquias SUPERA.
No SUPERA, os exercícios para o cérebro podem ser feitos presencialmente nas mais de 100 escolas da rede espalhadas pelo país. O curso acontece uma vez na semana, com duas horas de duração, e inclui exercícios com o ábaco - instrumento de cálculo oriental. Além disso, há apostilas com desafios de lógica e dezenas de jogos de tabuleiro para treinar memória, foco, atenção, estratégia, visão e raciocínio.
Com o desenvolvimento das capacidades do cérebro, os praticantes da ginástica cerebral também se sentem mais confiantes e se tornam mais sociáveis, o que os ajuda também a ir bem na carreira. Além de ser uma prática saudável, que não tem efeitos colaterais, a ginástica cerebral é prazerosa e tem resultados concretos em seis meses.
Pela internet, a marca oferece um curso recém-lançado no Brasil, o SUPERA Online, com jogos virtuais desenvolvidos por uma equipe de neurocientistas franceses. A plataforma inovadora de treinamento digital mede a evolução do aluno e propõe exercícios de acordo com seus interesses.
O método SUPERA de desenvolvimento cognitivo também é uma promessa para a evolução do aprendizado e, consequentemente, do ensino no Brasil. Escolas particulares e públicas adotam a metodologia para melhorar ainda mais a concentração, a memória e o raciocínio do aluno.

(19) 3629.3341
Rua Dona Margarida, 198, Centro – Santa Bárbara d’Oeste
www.metodosupera.com.br