logotipo

Os desafios da educação

EMANUELE MENDES

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

A educação nos dias de hoje é muito mais que um desafio. É necessário o autoconhecimento dos pais, primeiramente, nessa grandiosa missão de educar.

É fato que seria muito mais fácil educar um filho se este “viesse com um manual de instruções”, porém, sabemos que a realidade é outra. Sendo assim, é na tentativa de acertar que os pais se perdem na educação dos filhos e muitos acabam errando nos seus métodos de ensinar. 

Embora exista o velho ditado “é errando que se aprende”, errar com nossas crianças é dar a elas a percepção de que aquilo é correto, porque elas não sabem que erramos. Daí, a grande importância de se conhecer a si mesmo primeiro, desenvolver-se, e assim ter consciência sobre as melhores escolhas.

Nos dias de hoje muitos pais prometem aos filhos uma recompensa, caso tire uma boa nota no semestre. Aparentemente é um reforço positivo, para que a criança se motive a estudar e consequentemente siga bem com nossos objetivos. Mas a realidade é outra. Na esperteza da criança essa “recompensa” pode virar um motivo para chantagem, ou vantagem, ou o pretexto para ter que estudar! Ou seja, para muitas crianças “tirar uma boa nota” é sinônimo de que irá ganhar algo. Esse é o seu pensamento “se eu não tirar uma boa nota, irei ganhar nada”. E o objetivo que o filho busca não está no prazer de ter uma boa nota, de aprender a aprender. Está na luta para não perder um bem, uma coisa, mesquinha por vezes. E assim está construído na mente do filho o conceito errado de que o prazer pode ser comprado e de que uma obrigação ou responsabilidade pode ser negociada e manipulada.

Atualmente, são poucas as crianças que possuem prazer em estudar, que reconhecem as vantagens nesta etapa tão importante de suas vidas. Na tentativa frustrada de acertar os pais não permitem que seus filhos errem e aprendam com seus erros. Acabam por torná-las inseguras, um pouco medrosas, ansiosas, preocupadas, e, que acreditam que tem que ser perfeitas tentando negociar tudo o que podem.

Quais valores ou princípios estas crianças levarão? Será que pensamos nas consequências que estas recompensas podem trazer? Afinal, um dia elas irão crescer e terão a crença que podem negociar qualquer coisa, ou até mesmo conquistar o que se desejam, pois sempre tiveram o que quiseram, ou tiveram o que os pais achavam que seria ótimo ter!

Desta forma, muitos dos responsáveis, privam seus filhos das escolhas e das frustrações. Não sabem que para tornar um filho adulto e resistente se faz necessário o momento de frustração. O amadurecer do filho passa pelas escolhas e erros do próprio filho. Os pais, reconhecendo os próprios erros, podem aprender e repensar as opções, e crescer junto com esses filhos.




Emanuele Mendes - CRP 06/109101
Terapia Cognitivo-Comportamental - Crianças/Adolescentes/Adultos
Pós-graduada e Especialista em Orientação Profissional
Testes em Orientação Profissional
Especialista em Terapia Infantil
Aplicação de testes WISC e WAIS
Auriculoterapia Francesa

(19) 3043.5646 | 99128.8837
Rua 12 de Outubro, 45
Santa Catarina – Americana