logotipo

Ginástica cerebral é essencial para manter a qualidade de vida na melhor idade

MÉTODO SUPERA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

A prática, que vem ganhando cada vez mais adeptos no mundo, mantém a memória ativa, ajuda a prevenir doenças e aumenta a autoestima

Manter uma boa alimentação e praticar exercícios físicos com frequência são fatores imprescindíveis para garantir uma boa qualidade de vida, principalmente na terceira idade. Ainda assim, existe outro cuidado importante que, muitas vezes, é ignorado. Você já parou para pensar na sua saúde mental?
Na terceira idade, é muito importante estimular o cérebro para que ele se mantenha ativo e saudável. Para isso, existe uma prática específica: a ginástica cerebral. Não entendeu? A gente explica: trata-se de atividade nova, variada e desafiadora que ativa os neurônios, fortalece as conexões e preserva a massa cinzenta, mantendo funções cognitivas como o raciocínio, a atenção e a memória.
De acordo com o professor de ginástica cerebral Geomacel de Carvalho, do SUPERA - escola de ginástica cerebral, podemos comparar os exercícios para o cérebro às atividades físicas. Quando mais você exercita o corpo, mais saudável e mais forte ele fica. O cérebro, quanto mais estímulos recebe, mais ativo e ágil ele se torna.  “Se o cérebro não é estimulado, ele vai perdendo conexões sinápticas e, consequentemente, ficando mais lento”, continua o especialista.
Essa perda tem um reflexo muito negativo na vida das pessoas de todas as idades, principalmente nos idosos, que já sofrem com as falhas de memória naturais. Outra preocupação são as doenças neurocognitivas, como o Alzheimer, por exemplo. Até existem remédios para amenizar os sintomas, mas a ginástica cerebral atua de forma preventiva, justamente para evitar que na terceira idade as pessoas precisem usar remédios.
As organizações mundiais de saúde recomendam que toda pessoa se exercite cinco vezes por semana, durante meia hora por dia. A ginástica cerebral você deve fazer uma vez na semana, durante duas horas, no mínimo. Ginástica cerebral é sinônimo de longevidade, autonomia por mais tempo e qualidade de vida. Além disso, a ginástica cerebral é uma terapia antiestresse, que gasta energia e evita perda de autoestima, muitas vezes causada pela aposentadoria.
Para manter o cérebro jovem, a grande dica é evitar rotinas. O ideal é esforçar-se e encarar novos desafios, diariamente. Mesmo depois de tantos anos de vida, por que não aprender a tocar um instrumento diferente? Ou estudar, ir ao cinema, fazer amigos, participar de discussões e escrever? Nunca é tarde demais! Tire seu cérebro da zona de conforto e conquiste uma vida muito mais plena e feliz.





(19) 3629.3341 | 3629.3342
Rua Dona Margarida, 198, Centro – Santa Bárbara d’Oeste

  www.metodosupera.com.br
Supera Santa Barbara D’Oeste