logotipo

Fotobiomodulação ou terapia biofotônica: o uso do LASER no tratamento de feridas

SUELY RODRIGUES THULER

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Desde as primeiras aplicações do laser terapêutico, em 1960, a utilização desse recurso tem sido cada vez maior.

Entre os diversos usos, nas últimas décadas, tem auxiliado a cicatrização de feridas por seus efeitos biomoduladores.
No caso das feridas, lesões e infecções por vírus ou fungos que acometem a pele e unha, este tipo de terapia é indicado pela rápida cicatrização, praticidade e baixo custo.
O bem-estar do paciente também é fator importante. Em muitos casos, a pessoa com ferida crônica, de muitos anos, é idosa, tem problema de locomoção e muita dor. Para evitar o desgaste da internação, o tratamento pode ser feito na clínica.
A aplicação do laser pode aliviar as dores, reduzir o inchaço – edema, controlar a inflamação e melhorar a circulação. É considerada uma terapia adjunta podendo ser utilizada com os outros tratamentos por pessoas de todas as idades.
As sessões podem ser realizadas de duas e três vezes por semana, dependendo do tipo e tamanho da ferida. Não aquece, devido às características desse tipo de luz, e nem causa dor. A luz do laser é aplicada no local e ao redor da ferida.
A fotobiomodulação ou terapia biofotônica pode ser utilizada em tratamentos de feridas em pacientes que têm pés diabéticos, lesão por pressão, conhecidas como escaras, feridas traumáticas, queimaduras, dentre outras. O tratamento também é indicado no caso de fungo e micose na unha.
De acordo com as normas do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, para aplicações de laser de baixa intensidade são necessárias medidas de biossegurança tanto para paciente quanto para o profissional. A entidade recomenda a utilização de óculos de proteção e o evitar direcionar o laser para os olhos. A fotobiomodulação deve ser feita por profissional especializado na área e capacitado na técnica.


suelythuler

Suely Rodrigues Thuler
COREN/SP 29663
Enfermeira estomaterapeuta TiSOBEST, Especialista em Podiatria Clínica pela UNIFESP, mestranda em Educação nas Profissões de Saúde pela PUC-SP e diretora da clínica Stay Care, especialista no cuidado do pés, feridas, estomias e incontinências.

staycare logo