Nossas crianças estão passando por uma situação atípica, e necessitam de cuidados. O isolamento social impõe a necessidade de adaptação.

A rotina das famílias mudou, as aulas agora são online, não há lazer, atividades físicas, nem contato com amigos – tudo isso impacta diretamente no estado emocional e físico das crianças, hoje e no futuro.

A restrição ao contato com novas pessoas e a falta de interação pode desenvolver crianças introvertidas, assustadas com novas pessoas e sem preparo para encarar os obstáculos que encontraram durante a vida.

As consequências imediatas são a alteração no sono e do humor - já observadas. Os pais devem estar atentos para trabalhar esse tédio, que está além do normal e tende a caminhar para o patológico, com depressão, ansiedade e pânico.

 

Dicas para minimizar os efeitos do isolamento:

a) Conversar com os seus filhos sobre a situação atual, com linguagem simples e adequada para cada idade da criança;

b) Dar abertura para que eles possam expressar seus sentimentos e suas dúvidas em um ambiente acolhedor – deixe eles falarem, sem interromper;

c) Ensinar como higienizar/lavar as mãos, e que esse cuidado deve ser diário, mesmo após a pandemia.

d) Orientar como espirrar, usando alguma proteção, como utilizar utensílios diversos, como evitar o contato físico realmente perigoso;

e) Fazer as atividades físicas em conjunto – pais, filhos, cachorro e demais que convivem na residência;

f) Definir com as crianças os horários para o uso saudável das telas, segundo as recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria;

g) Inserir as crianças e adolescentes nas tarefas domésticas, respeitando a capacidade de acordo com a idade de cada um, e, incentivar o ensino colaborativo supervisionado, pode trazer grandes aprendizados;

h) Tentar realizar as refeições junto com as crianças abordando temas construtivos;

i) Ser você o modelo de comportamento que espera de seus filhos, demonstrar de forma tranquila e sensata o como lidar com essa situação. Isso trará benefícios na “construção” de uma criança saudável.

 

USO SAUDÁVEL DAS TELAS

A Sociedade Brasileira de Pediatria em conformidade com a Academia Americana de Pediatria - AAP, recomenda o tempo adequado para cada idade, de acordo com a maturação e desenvolvimento cerebral, em um estudo publicado em 2013:

Crianças, de 6 meses a 3 anos, cujos cuidadores usavam livros, habitualmente, para a leitura dirigida, fazendo ainda uso da linguagem gestual, exibiram mais e obtiveram melhores resultados na avaliação da linguagem e das habilidades sociais. Foram melhores que o grupo de crianças que passavam o mesmo tempo de leitura do grupo acima, nos aplicativos infantis de estímulo à linguagem e em programas e vídeos educativos da TV e de smartphones. Esse estudo mostra que a interação cuidador-criança, e as brincadeiras, não podem ser substituídas pela tecnologia do século XXI. Esta interação entre as crianças e adultos é fundamental para o melhor desenvolvimento e socialização.

Outro dado, os estudos mostraram existir associação entre o excesso de exposição à telas, na primeira infância, e o atraso no desenvolvimento cognitivo, na linguagem, atrasos sociais e maior descontrole emocional, além de comportamentos agressivos, alterações sociais e de sono.

O TEMPO RECOMENDADO DE EXPOSIÇÃO ÀS MÍDIAS É:

1) Menores de dois anos: é tempo zero

2) Entre a idade de dois anos completos e cinco anos: a recomendação é de uma hora por dia, ao todo, ou seja, somando-se o período diário que a criança permanece na TV, celular, tablets e videogames

3) Acima de cinco anos de idade: é recomendável o tempo de até duas horas.

O acesso deve ser monitorado e permitido apenas ao que é liberado para cada idade, respeitando-se a classificação indicativa, além do evitar conteúdos de violência, sexual, e de comportamentos inadequados.

Fonte: Manual de Orientação - Departamentos Científicos de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento e de Saúde Escolar

 

Quando a mulher tem controle dos seus ciclos menstruais, esse é um dos passos mais poderosos para cuidar de sua saúde reprodutiva. “Isso significa conhecer seu corpo - algo que muitas mulheres não fazem até que precisem de seu corpo para uma função específica, como engravidar””, explica a ginecologista e obstetra Dra. Eloisa Pinho, da clínica GRU. “É importante a mulher conhecer as mudanças do seu corpo e detectar os dias mais férteis e alguns aplicativos podem auxiliá-la, mas os testes de ovulação de farmácia ainda continuam sendo os mais eficazes na detecção da ovulação. Vale ressaltar também que a ausência de ovulação é responsável por apenas 25% das causas de infertilidade feminina e cerca de 15% de todas as causas”, afirma o Dr Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana e diretor clínico da clínica Mater Prime, em São Paulo.

 Segundo a médica, a ajuda da tecnologia pode ser bem-vinda para mulheres que apresentam períodos irregulares, com o uso de aplicativos de monitoramento menstrual como Clue ou Flo. “A tecnologia pode ser muito útil nesse sentido, pois rastrear os dias do seu ciclo por meio de um aplicativo pode ser um registro muito acessível de suas funções corporais. Para obter o melhor desses aplicativos, você pode inserir o máximo de informações possível, incluindo seu humor, secreção e mudanças na pele, por exemplo”, explica a Dra. Eloisa. “O aplicativo pode calcular dados importantes, como a duração do seu ciclo; prever sua janela fértil; e também ajuda a identificar se você tem algum sintoma que precise de atenção médica. Ao rastrear essas informações, você fica sabendo o que é normal para o seu corpo e pode buscar ajuda no momento adequado”, diz a médica.

No entanto, o Dr. Rodrigo pondera que o grande problema desses aplicativos é a demora que os casais podem ter para buscar ajuda especializada e aumentar o estresse do casal ao "orientar" o dia fértil. “Muitos casais ficam mais estressados com a obrigação de ter relação sexual no dia indicado pelo aplicativo, que nem sempre pode estar correto”, diz o especialista em Reprodução Humana.

Se você sofre com períodos irregulares, saiba que não está sozinha. Muitas mulheres sofrem com o problema, que pode ter influência até mesmo do estresse. A seguir, descubra tudo que as mulheres devem saber sobre períodos irregulares – incluindo quando não se preocupar e o momento em que deve procurar aconselhamento médico.

O que se qualifica como um período irregular?

“Períodos irregulares são quando a duração do seu ciclo menstrual (o intervalo entre o início de um período e o início do próximo) muda constantemente”, diz o Dra Eloisa. “O ciclo menstrual médio dura 28 dias, embora seja normal que varie alguns dias a cada mês.”

Segundo o Dr. Rodrigo da Rosa Filho, o que acontece é que o ciclo menstrual é dividido em duas fases: a primeira fase é variável e compreende o período entre o primeiro dia do fluxo menstrual até a ovulação; a segunda fase vai da ovulação ao dia que antecede o fluxo do próximo ciclo e essa fase é fixa, durando 14 dias. “Portanto, para as mulheres com ciclos menstruais regulares, é possível prever o dia da ovulação e período fértil (por exemplo, a mulher com ciclo de 28 dias ovula no 14º dia, a mulher com ciclo de 32 dias ovula no 18º)”, diz o Dr. Rodrigo.

Quais são as características definidoras de um ciclo irregular?

Aparentemente, os períodos menstruais podem, na melhor das hipóteses, parecer bastante imprevisíveis. Então, como sabemos se nosso ciclo menstrual é realmente irregular? “Mulheres com períodos irregulares notarão que não podem prever com segurança quando estarão menstruadas e, como resultado, é difícil identificar a ovulação ou apontar a janela fértil”, explica a médica. “Períodos irregulares são comuns durante a puberdade, durante a amamentação e também em torno da perimenopausa [o momento em que seu corpo faz a transição natural para a menopausa] Daí porque é importante controlar o seu período. Se usar um aplicativo não combina com você, mantenha um diário”, diz a Dra. Eloisa. “Esse acompanhamento é a chave para saber o que é normal para você, então é sempre importante documentar outros sintomas que você observa ao longo do seu ciclo, como dor pélvica, secreção cervical, sintomas de TPM [síndrome pré-menstrual] e muito mais”, diz a médica. “Para ter uma ideia, aqui estão alguns recursos a serem observados: seu ciclo está fora da faixa de 21 a 35 dias; os períodos menstruais duram mais de sete dias; há uma grande diferença (pelo menos 20 dias) entre o seu ciclo menstrual mais curto e o mais longo”, diz a ginecologista.

O que causa ciclos menstruais irregulares?

Descobrir o que está causando seus períodos irregulares pode parecer um campo minado, e há muitas causas possíveis a serem observadas. “Durante a puberdade, é normal ter períodos irregulares nos primeiros anos após o seu primeiro ciclo menstrual. Mais tarde, durante a perimenopausa, seus períodos podem se tornar irregulares - mais frequentes ou mais espaçados conforme você se aproxima da menopausa”, diz a ginecologista. Claro, a gravidez precoce pode ser um fator (como sempre, se você estiver atrasada, faça um teste de gravidez). Também é importante tomar nota de fatores como problemas de tireoide, síndrome do ovário policístico, endometriose, perda ou ganho de peso extremo e formas de contracepção hormonal. “A contracepção que contém progesterona, como a pílula combinada ou a bobina do DIU Mirena, faz com que o revestimento do útero fique fino e pode fazer com que a menstruação pare ou se torne muito leve e pouco frequente. No caso da variação de peso, sabemos que exercícios ou estresse excessivos podem afetar a produção cerebral dos hormônios envolvidos no ciclo menstrual. Com relação à SOP e endometriose, essas condições podem causar a formação de cistos nos ovários, resultando em distúrbios hormonais”, explica a médica.

É possível amenizar períodos irregulares?

“O ciclo menstrual está intimamente ligado ao estilo de vida, e mudanças na dieta, exercícios e estresse podem ter um grande impacto em seus períodos”, explica a ginecologista. Para otimizar sua menstruação, é uma boa ideia parar de fumar e reduzir o consumo de álcool. O exercício regular que não seja excessivo tem uma ampla gama de benefícios. “Além disso, certifique-se de que está dormindo bastante. Seus períodos serão frequentemente sensíveis ao estresse, restrição extrema de calorias e certas drogas e medicamentos”, diz ela. No entanto, se você abordou todos esses fatores possíveis e ainda está enfrentando irregularidades, falar com seu médico deve ser o próximo passo.

Por que algumas mulheres apresentam períodos irregulares após abandonarem métodos de anticoncepção?

Depois de sair do controle de natalidade, muitas mulheres experimentam mudanças em seus ciclos menstruais. “Muitas formas de controle de natalidade envolvem o recebimento de doses extras dos hormônios que estão envolvidos no ciclo menstrual, estrogênio e progesterona. Depois de retirar esses hormônios ao parar a pílula, ou remover a bobina, pode levar algum tempo para que a produção de hormônios naturais do seu corpo seja ativada novamente e para que os níveis sejam regulados”, diz. No entanto, seu ciclo normal deve retornar (dentro de algumas semanas ou meses). “Nesse ínterim, você pode experimentar outros sintomas de alteração dos níveis de hormônio, como acne ou uma alteração no tamanho dos seios. Isso pode ser devido à remoção do hormônio estrogênio que você estava recebendo como parte da anticoncepção, ou apenas seu corpo se ajustando naturalmente - especialmente se você toma anticoncepcionais há muito tempo”, diz a médica. “É importante ressaltar que tomar anticoncepcionais hormonais por um longo tempo não tem efeito significativo sobre a fertilidade, e a maioria das mulheres que tentam engravidar após interromper o anticoncepcional terá sucesso no primeiro ano”.

Há alguma evidência que sugira que a luta para engravidar esteja ligada a períodos irregulares nas mulheres?

É bastante comum que as mulheres que experimentam alterações ou irregularidades em seus ciclos menstruais também se sintam preocupadas com sua fertilidade - afinal, tudo está relacionado - mas você não deve se preocupar excessivamente. “Muitas mulheres têm menstruações irregulares e ainda engravidam. No entanto, engravidar pode demorar um pouco mais, pois você pode não ovular com tanta frequência quanto mulheres com períodos regulares. As condições subjacentes podem afetar sua própria fertilidade, sendo a mais comum a SOP ”, diz a Dra Eloisa.

Segundo o especialista em Reprodução Humana, o Dr. Rodrigo da Rosa Filho, a infertilidade conjugal atinge um em cada sete casais, em média, e após os 38 anos, esse número é de um em cada três casais. “O aumento da prevalência de infertilidade é devido às mudanças sociais, como adiamento da gestação e piora do estilo de vida (dieta inadequada, alterações do peso, abuso de álcool, tabagismo, entre outros). Quando o casal não consegue engravidar após 12 meses de tentativas, é fundamental procurar ajuda médica para identificar todas as possíveis causas de infertilidade, tanto masculina quanto feminina”, explica o Dr. Rodrigo da Rosa Filho.

Quando uma mulher deve consultar um médico sobre seus períodos irregulares?

Embora você possa sentir que não quer “incomodar” seu médico (especialmente durante a atual pandemia de Covid-19), você definitivamente deveria se estiver preocupada. “Pode não haver nada de errado, mas é uma boa ideia dar uma olhada para ver qual pode ser a causa. Visite um médico se sua menstruação estiver repentinamente irregular e você tem menos de 45 anos, principalmente se você está lutando para engravidar por mais de seis meses”, finaliza a médica.

O Brasil figura entre os 10 países com o maior consumo de álcool do mundo, segundo dados do Ministério da Saúde. Por esse motivo, no dia 18 de fevereiro comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Álcool, que tem como objetivo conscientizar a sociedade sobre os malefícios do consumo exagerado de bebida alcoólica. “O álcool é uma substância tóxica para o organismo humano e pode provocar doenças mentais, cânceres, problemas hepáticos como a cirrose, alterações cardiovasculares, com risco de infarto e acidente vascular cerebral, e a diminuição de imunidade, além de favorecer a desidratação, a inflamação e o acúmulo de líquidos”, diz Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia. Mas, se você ainda não está convencido sobre os perigos do álcool, reunimos um time de especialistas para listar alguns motivos pelos quais você deve evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Confira:

Redução do metabolismo: O fígado é o responsável por digerir as bebidas alcóolicas. Porém, esse mesmo órgão é o responsável pelo metabolismo de gordura. “O fígado trabalha diariamente quebrando as gorduras da sua alimentação e eliminando as toxinas. Quando você bebe álcool, acaba adicionando mais uma tarefa na função do órgão. Dessa forma, seu fígado não consegue processar a gordura de maneira tão rápida e eficientemente, pois estará, também, trabalhando para expelir o álcool. Como consequência, ocorre a desaceleração do metabolismo, levando, inclusive, ao acúmulo de gordura”, explica a Dra. Marcella. Logo, como o fígado já estará sobrecarregado na tentativa de metabolizar o álcool, o recomendado é que, depois de consumir bebidas alcóolicas, você evite alimentos pesados, como carnes vermelhas, dando preferência a carnes brancas cozidas e grelhadas, além de muita salada e fruta.

Infertilidade: O consumo excessivo de álcool também pode interferir na fertilidade, causando, nos homens, a diminuição dos níveis de testosterona com consequente redução na produção e quantidade de esperma, podendo levar também à disfunção erétil. “Já nas mulheres, os efeitos do álcool sobre a fertilidade são pouco esclarecidos, mas, sabe-se que, além de reduzir as chances de gravidez, a substância pode permanecer por um certo período no organismo após o consumo e causar problemas durante a gestação, como malformação do feto e síndrome de abstinência no recém-nascido”, afirma o Dr. Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana e diretor clínico da clínica Mater Prime, em São Paulo.

Desidratação da pele: A perda d’água causada pelo álcool afeta a saúde da pele. “A pele também é um dos tecidos periféricos de onde o organismo retira água para metabolizar o álcool. Como resultado, o tecido cutâneo pode sofrer com desidratação, descamação e perda de viço e brilho”, afirma a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Para manter a saúde da pele em dia, é interessante, além de ingerir bastante água, apostar na utilização de cremes hidratantes com antioxidantes para ajudar na recuperação do tecido cutâneo, como o Compative Balm 10, da Ada Tina Italy, um potente hidratante capaz de proporcionar reparação profunda dos danos causados por agressores, como o sol e o álcool, graças a sua ação antioxidante e calmante, reduzindo a vermelhidão enquanto protege contra o ressecamento e o envelhecimento precoce.

Inflamação da pele: Além de desidratar, o álcool também pode levar a um processo inflamatório da pele. “A inflamação crônica promovida pelo álcool piora a qualidade da pele, prejudicando sua firmeza e elasticidade e acelerando o envelhecimento cutâneo, além de favorecer o surgimento de doenças como acne, psoríase, rosácea e dermatite seborreica”, afirma o Dr. Daniel Cassiano, dermatologista da Clínica GRU Saúde e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Dificuldade na recuperação de procedimentos: O consumo de álcool é especialmente prejudicial para pessoas que acabaram de passar por procedimentos que demandam tempo de recuperação, como as cirurgias invasivas. “Isso porque o processo inflamatório provocado pelo álcool dificulta o processo de cicatrização e favorece o surgimento de cicatrizes inestéticas. Além disso, a substância afina o sangue, aumentando o risco de o paciente sofrer com sangramento e prolongando a tempo de recuperação”, alerta o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. E, segundo o médico, quanto mais elevado o teor alcóolico da bebida, mais difícil a recuperação da pele e mais intenso o dano causado.

Surgimento de doenças orais: Outra estrutura afetada pela perda d’água causada pelo álcool é a boca e os dentes. “O processo de desidratação causado pelo álcool provoca a diminuição na produção de saliva. Como resultado, ficamos mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças como cáries, gengivites e erosão dental, visto que uma das principais funções da saliva é justamente proteger os dentes e as mucosas orais”, Dr. Hugo Lewgoy, cirurgião-dentista e doutor em Odontologia pela USP. Por isso, além de ingerir bastante água, é interessante que você carregue consigo um kit portátil composto de uma escova de dentes, creme dental e escovas interdentais para realizar a higienização oral durante eventuais compromissos em que você vá beber. Uma ótima opção é o Travel Set, da CURAPROX, que traz os já consagrados produtos CURAPROX em versões portáteis, incluindo um creme dental vegano Be You 10 ml, duas escovas interdentais e uma escova dental CS 5460 Ultra Soft, a famosa escova CURAPROX, em formato para viagem, sendo possível desmontá-la para tornar o transporte mais fácil.

Ressecamento da região íntima: O aumento no consumo de bebida alcóolica pode afetar a saúde íntima feminina, de acordo com Dra. Eloisa Pinho, ginecologista e obstetra da Clínica GRU. “Entre outros problemas, o álcool causa desidratação, porque o organismo precisa de grande quantidade de água para metabolizá-lo. Logo, se não houver água suficiente, o organismo vai buscá-la em órgãos periféricos, diminuindo a lubrificação íntima e colaborando para o ressecamento”, afirma a especialista. Para evitar esse problema, é fundamental que mesmo uma eventual e pequena quantidade de qualquer tipo de bebida alcoólica seja acompanhada do consumo de água, pois a hidratação adequada é fundamental para manter o organismo funcionando corretamente.

Aumento da predisposição a problemas circulatórios: Por favorecer a desidratação, o álcool, além de aumentar a incidência de câimbras e dores musculares, também pode fazer com que o organismo retenha mais líquidos. “Como resultado, ficamos mais inchados e a pressão sobre as veias e artérias aumenta, o que pode contribuir para o surgimento de problemas vasculares como varizes e trombose”, destaca a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Logo, no final das contas, a melhor dica é apostar na moderação e não tornar o ato esporádico de beber em um hábito rotineiro. “No geral, recomenda-se limitar o consumo diário a, no máximo, uma taça de até 150ml e optar sempre pelas variedades que apresentam funcionalidades, como o vinho tinto e seco. O vinho tinto, na verdade, figura entre as bebidas alcoólicas mais saudáveis, pois, é fermentado e rico em polifenóis, como o resveratrol, que são substâncias com grande poder antioxidante”, aconselha a Dra. Marcella. “Os destilados, por sua vez, não são fontes de polifenóis e possuem maior concentração de álcool em sua composição, o que reduz seus benefícios à saúde. Além disso, bebidas como cachaça, vodca, whisky e tequila tendem a ser absorvidas mais rapidamente e, no geral, são mais agressivas para o fígado. Ou seja, devem ser evitadas ou limitadas a quantidades menores que uma dose diária”, finaliza a médica.

A depressão é um transtorno mental que afeta mais de 264 milhões de pessoas de todas as idades em todo o mundo. Compreender seus mecanismos é vital para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas eficazes. Cientistas do Institut Pasteur, Inserm e do CNRS (Centro Nacional de Pesquisa Científica) conduziram recentemente um estudo mostrando que um desequilíbrio na flora bacteriana intestinal pode causar uma redução em alguns metabólitos, resultando em comportamentos semelhantes aos pacientes depressivos. Essas descobertas, que mostram que uma microbiota intestinal saudável contribui para o funcionamento normal do cérebro, foram publicadas na Nature Communications em 11 de dezembro de 2020.

A população bacteriana no intestino, conhecida como microbiota intestinal, é o maior reservatório de bactérias no corpo. A pesquisa tem mostrado cada vez mais que o hospedeiro e a microbiota intestinal são um excelente exemplo de sistemas com interações mutuamente benéficas. Observações recentes também revelaram uma ligação entre transtornos de humor e danos à microbiota intestinal. Isso foi demonstrado por um consórcio de cientistas do Institut Pasteur, do CNRS e do Inserm, que identificou uma correlação entre a microbiota intestinal e a eficácia da fluoxetina, molécula frequentemente usada como antidepressivo. Mas alguns dos mecanismos que governam a depressão, a principal causa de deficiência em todo o mundo, permaneceram desconhecidos.

Usando modelos animais, os cientistas descobriram recentemente que uma mudança na microbiota intestinal provocada pelo estresse crônico pode levar a comportamentos semelhantes aos da depressão, em particular por causar uma redução nos metabólitos lipídicos (pequenas moléculas resultantes do metabolismo) no sangue e no cérebro.

Esses metabólitos lipídicos, conhecidos como canabinóides endógenos (ou endocanabinóides), coordenam um sistema de comunicação no corpo que é significativamente prejudicado pela redução dos metabólitos. A microbiota intestinal desempenha um papel na função cerebral e na regulação do humor

Os endocanabinóides ligam-se a receptores que também são o principal alvo do THC, o componente ativo mais conhecido da cannabis. Os cientistas descobriram que a ausência de endocanabinóides no hipocampo, uma região-chave do cérebro envolvida na formação de memórias e emoções, resultou em comportamentos semelhantes aos pacientes depressivos.

"Esta descoberta mostra o papel desempenhado pela microbiota intestinal na função normal do cérebro", continua Gérard Eberl, chefe da Unidade de Microambiente e Imunidade (Institut Pasteur / Inserm) e co-último autor do estudo. Se houver um desequilíbrio na comunidade bacteriana intestinal, alguns lipídios vitais para o funcionamento do cérebro desaparecem, estimulando o surgimento de comportamentos semelhantes aos depressivos. Nesse caso particular, o uso de bactérias específicas pode ser um método promissor para restaurar uma microbiota saudável e tratar os transtornos de humor de forma mais eficaz.

Fonte: Grégoire Chevalier et al, Effect of gut microbiota on depressive-like behaviors in mice is mediated by the endocannabinoid system, Nature Communications (2020). DOI: 10.1038/s41467-020-19931-2

Rubens de Fraga Júnior é Especialista em geriatria e gerontologia. Professor titular da disciplina de gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná.

Teste em recém-nascidos é essencial para diagnóstico precoce

 
Segundo pesquisa realizada pelo Journal of Rare Disorders (JRD), em todo o mundo, pacientes com doenças raras consultam mais de 7 médicos (7,3 em média) antes de receber um diagnóstico preciso. Por isso a importância de um exame rápido e eficaz, capaz de dar um diagnóstico precoce. O Teste da Bochechinha , que já vem sendo aplicado em crianças brasileiras há 3 anos, é um exame genético capaz de identificar precocemente mais de 320 doenças graves, silenciosas e tratáveis. Destaca-se pela forma rápida e indolor, onde a coleta de DNA da bochechinha do bebê é feita com o kit SWAB, onde um cotonete especial é inserido na boca do pequeno paciente, fazendo uma raspagem na parte interna da sua bochecha para absorver a saliva que será analisada. Tudo isso em menos de um minuto e sem apresentar nenhum perigo para o bebê. E o resultado da triagem sai em até 28 dias, podendo ser acessado pela internet.


"As novas doenças inseridas no portfólio do Teste da Bochechinha são uma vitória para nós, para a medicina e para os pacientes envolvidos. Em apenas um exame, realizado em recém nascido, conseguimos descartar, ou mapear, 329 doenças", conta David Schlesinger, CEO da Mendelics. O teste do pezinho, atualmente obrigatório no Brasil, analisa apenas seis doenças.

 
Uma das síndromes que entraram no Teste da Bochechinha é a de Pompe, um distúrbio neuromuscular raro de origem genética caracterizado por fraqueza muscular progressiva e alterações cardíacas e respiratórias. Ela surge devido à deficiência de uma enzima responsável pela degradação do glicogênio nos músculos e no fígado. Se essa enzima não está presente ou é encontrada em concentrações muito baixas, o glicogênio passa a ser acumulado, provocando a destruição das células do tecido muscular, levando ao aparecimento dos sintomas.


Além da doença de Pompe, também foram incorporadas no teste: Acidemia Metilmalônica; Acidúria Metilmalônica e Homocistinúria; Alfa-manosidade; Deficiência de Fosfoenolpiruvato Carboxiquinase; Galactosemia IV; Glicogenose Tipo Ob; Glicogenose Tipo IXc; Glicogenose Tipo XII; Hiperecplexia 1, 2 e 3; Porfiria Eritropoiética Congênita, Neurodegeneração de Manifestação na Infância Responsiva a Biotina e Doença Granulomatosa Crônica.

Após tantos meses sem frequentar o ambiente físico da sala de aula, as crianças seguem a retomada de suas rotinas nas escolas em 2021. Mesmo com a pandemia da Covid-19 ainda em curso e sem sinais de que deve terminar tão cedo, as escolas já recebem seus alunos em suas dependências. Essa expectativa traduz o anseio de muitas crianças, adolescentes e pais pela volta da "normalidade" - se é que poderemos retornar a ela.

 

Porém, a chegada desse dia envolve um período de mudanças, tanto para alunos quanto para professores. Por mais que essas alterações de rotina sejam positivas - sabe-se o quão benéfico é a convivência entre alunos, colegas e mestres - essa expectativa tem o poder de promover um grande gasto de energia na mente das pessoas, o que gera ansiedade. "Nós teremos que nos readaptar às rotinas e talvez conhecer novas, como medidas de isolamento, esquemas híbridos de aulas, entre outros. É comum que nesse período haja sintomas de ansiedade e alterações de sono nas crianças e adolescentes", explica Marco Antônio Abud, médico psiquiatra e fundador do canal Saúde da Mente.

 

Para Abud, algumas situações pedem algumas atitudes por parte dos pais para tentar minimizar a ansiedade. O médico exemplifica o caso do comportamento do filho menor, que de repente tornou-se mais pegajoso, com receio de se separar da mãe. "Isso também ocorre nesses casos. Porém nesse momento é importante validar o sentimento da criança antes de aconselhá-la.. Isso significa reconhecer e dar o direito a ela de sofrer, de se expressar", afirma. O médico ainda reforça que ações de empatia também podem surtir um efeito positivo. "Você pode expressar para a criança que você mesmo já sentiu algo parecido e deixe claro que existe um espaço aberto para que ela possa conversar contigo sobre isso".

 

A forma de falar é outro aspecto fundamental. "É importante que sejam comunicadas as regras de volta às aulas, planos e horários que a escola passou para os pais. Isso deve ser feito de uma forma que a criança entenda, com clareza. E, também, é fundamental deixar um espaço para que ela faça perguntas sobre as dúvidas que surgirem", reforça o Dr. Marco Abud.

 

Esse tipo de conduta auxilia o cérebro a sentir que há segurança, há algo previsível, na visão do médico. Abud fornece algumas dicas nesse sentido. "Você pode fazer pequenos rituais com seus filhos, como sempre dar um abraço nele antes dele entrar na escola. Isso dá uma sensação de controle".

 

Ajudar a criança a ver o lado positivo das coisas - e também da mudança - é fundamental. "Uma forma de fazer isso é fazer algumas perguntas como "o que você vai querer fazer primeiramente quando chegar na escola? ". Isso ajuda a mostrar que existe um aspecto positivo na mudança, apesar do clima de incerteza. Nós teremos que nos adaptar às novas rotinas".

 

Porém, Marco Abud pede atenção redobrada aos pais para identificar qual é o momento certo de buscar ajuda médica. "É normal haver momentos de adaptação, mas eles não podem interferir no dia a dia das crianças, nas suas atividades rotineiras. Ela não pode ter dificuldade de fazer aquilo que ela se propõe a fazer em termos de rotina, atividade extracurriculares e lições de casa", complementa. De acordo com o especialista, se a criança ou o adolescente começarem a ter crises de choro e ansiedade na hora de ir para a escola - e isso durar mais do que duas semanas - é importante fazer uma avaliação com um profissional de saúde mental. Quando o retorno vier, que todos estejam mentalmente saudáveis para encarar os desafios de 2021.

Além de fatores do cotidiano, como estresse e cansaço, alterações hormonais e até mesmo doenças sérias, como a depressão, também podem causar a diminuição e perda da libido no público feminino.

 

O sexo faz parte da rotina de qualquer casal, sendo uma das bases de um relacionamento. Mas é natural que, em alguns dias, as mulheres não sintam necessidade de praticar relações sexuais. “A perda ou diminuição da libido, ou seja, a falta de apetite sexual é um problema muito frequente, acometendo de 15 a 35% das mulheres. O problema pode estar relacionado simplesmente a dinâmica do relacionamento e ao cotidiano, sendo causado por fatores como cansaço e estresse, o que, geralmente, é solucionado naturalmente”, explica a Dra. Eloisa Pinho, ginecologista e obstetra da Clínica GRU. No entanto, o comportamento pode ser também sinal de algo mais sério. Por isso, é fundamental ficar atenta ao apetite sexual e consultar um ginecologista caso o problema se estenda por longos períodos, o que pode estar relacionado a diversas causas, que a especialista listou abaixo:

 

Uso de anticoncepcional: As pílulas anticoncepcionais hormonais são muito utilizadas pelas mulheres, pois, além de prevenirem a gravidez, ainda ajudam a regular o ciclo menstrual e reduzir cólicas, o fluxo de sangramento e até mesmo problemas como acne. No entanto, não é incomum que algumas mulheres apresentem certos efeitos colaterais devido ao uso do medicamento, principalmente nos primeiros meses, como a redução do apetite sexual. “Isso porque, além de impedir a ovulação, as pílulas anticoncepcionais de estrogênio e progesterona podem atrapalhar e diminuir significativamente a produção de testosterona, hormônio que está diretamente relacionado ao estímulo da libido. No entanto, esse efeito do medicamento pode variar de mulher para mulher e, em alguns casos, a paciente pode, na verdade, se sentir ainda mais ativa sexualmente por estar protegida contra uma gravidez”, destaca a médica.

 

Ciclo menstrual: Muitas mulheres sentem um aumento na libido durante a ovulação, pois é a maneira do organismo fazer com que a mulher permaneça ativa sexualmente no período fértil mesmo que não esteja tentando engravidar. “Logo, é comum também que as mulheres se sintam menos dispostas a praticar relações sexuais em outros períodos do mês, seja por falta de desejo ou por estarem menstruadas, por exemplo. Mas é importante ressaltar que não há problema algum em fazer sexo durante a menstruação”, afirma a ginecologista.

 

Doenças ginecológicas: Algumas condições que afetam a saúde da vagina podem prejudicar a mulher não apenas fisicamente, mas também mentalmente, diminuindo então a libido. “O vaginismo, por exemplo, é uma doença geralmente causada por fatores psicológicos em que os músculos da vagina realizam contrações involuntárias que podem impedir a penetração e, consequentemente causar grande dor durante as relações sexuais, diminuindo a vontade da mulher de praticá-las”, afirma a ginecologista.

 

Depressão: A depressão figura entre uma das principais causas da redução da libido, pois é uma doença acompanhada de sintomas como estresse, ansiedade e baixa autoestima, fatores que contribuem diretamente para a perda do desejo sexual. “Além disso, os medicamentos antidepressivos utilizados no tratamento da condição também são responsáveis pela diminuição do apetite sexual, já que causam desequilíbrios nos níveis hormonais. Porém, nem todos os medicamentos causam esse efeito e, por isso, o acompanhamento psicológico e ginecológico é fundamental no tratamento da condição de forma a evitar impacto sobre a libido”, aconselha a especialista.

 

Menopausa: Afetando todas as mulheres em algum momento da vida, a menopausa é um processo natural do envelhecimento que ocorre quando a quantidade de óvulos se esgota e a produção de hormônios é reduzida, causando assim uma série de alterações no organismo da mulher, como a redução da libido. “Isso porque, além da diminuição drástica na produção de testosterona e estrogênio, a menopausa também é marcada por aumento de peso, ressecamento vaginal e dor, desconforto e até sangramento durante relações sexuais, o que, consequentemente pode diminuir a vontade da mulher de fazer sexo”, diz a Dra. Eloisa.

 

Transtorno do desejo sexual hipoativo: Existe ainda uma condição médica caracterizada justamente pela redução ou perda da libido, conhecida como transtorno ou distúrbio do desejo sexual hipoativo. “Afetando principalmente mulheres, o distúrbio do desejo sexual hipoativo é uma condição comum e de difícil diagnóstico que causa a falta persistente de desejo sexual sem que haja outras causas envolvidas. O problema pode causar sofrimento pessoal e dificuldades no relacionamento e geralmente está relacionado a questões psicológicas”, destaca a médica.

 

Por fim, é importante ressaltar que não há problema algum em não sentir vontade ou necessidade de praticar relações sexuais, afinal, essa é uma decisão que cabe apenas a você. “No entanto, caso a falta de libido esteja te afetando física, mental e amorosamente, o recomendado é que você consulte um ginecologista, já que apenas ele poderá diagnosticar a real causa do problema e indicar o tratamento mais adequado, que vai variar de acordo com cada caso e pode incluir terapia de reposição hormonal, acompanhamento psicológico, substituição dos métodos contraceptivos e outros medicamentos ou simplesmente a adoção de um estilo de vida mais saudável, com uma alimentação balanceada, a prática regular de exercícios físicos e boas noites de sono”, finaliza a Dra. Eloisa Pinho.

A vacinação contra a Covid-19 mal começou no Brasil e muitas pessoas já estão sendo enganadas por cibercriminosos, que, por meio de uma falsa promessa de imunização, roubam dados. Os dois golpes mais comuns são os seguintes: o criminoso liga para as vítimas, se passando por agente de saúde e oferecendo um pré-cadastro para a vacinação; ou envia uma mensagem de texto junto com um link falso, via WhatsApp. Caso o usuário clique, poderá ter o próprio aplicativo clonado, resultando no roubo de informações.

Segundo Marcio D’Avilla, consultor técnico e especialista em segurança digital da Certisign, o maior objetivo dos criminosos é obter dados pessoais e financeiros da vítima. "Por isso, antes de você clicar em qualquer link, primeiramente é necessário verificar se a informação é verdadeira, pois os golpistas usam nomes de empresas conhecidas e endereços de sites parecidos com os dos verdadeiros. Além disso, é recomendável que todos os dispositivos sejam utilizados com antivírus devidamente atualizado", orienta o especialista.

O próprio Ministério da Saúde chegou a publicar uma nota, ressaltando que tomou conhecimento sobre tentativas de golpes virtuais. No comunicado, enfatizou que não pede dados ou envia códigos para os usuários, além de destacar a importância de as pessoas não fornecerem informações para quem entrar em contato tentando agendar a vacinação contra a Covid-19.

É preciso ter calma, mesmo num momento de ansiedade coletiva

O especialista da Certisign também enfatiza que os criminosos estão aproveitando o momento em que as pessoas estão mais vulneráveis e na espera da vacina. "Com a pandemia, eles se aproveitam da situação, e muitas pessoas acabam caindo no golpe. Caso o usuário tenha seus dados roubados, é necessário comunicar sua instituição financeira, trocar as senhas imediatamente e fazer uma varredura no dispositivo com o antivírus, seja ele celular ou computador".

Crise da Covid-19 levou à paralisação, em 40% dos países pesquisados, do tratamento do câncer, que matou 10 milhões de pessoas no mundo em 2020

"Neste Dia Mundial de Luta Contra o Câncer, 4 de fevereiro, é importante reiterar a necessidade de prevenção e diagnóstico precoce da doença, que é a segunda mais letal, atrás apenas das cardiovasculares", alerta o médico pneumologista Álvaro Gradim, presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP). Por ocasião da data, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou os dados de 2020 sobre a doença.

O número de pessoas diagnosticadas foi de 19,3 milhões no ano passado, com cerca de 10 milhões de óbitos. Setenta por cento das vítimas fatais viviam em países de baixa e média rendas. Uma em cada cinco pessoas em todo o mundo desenvolve câncer. Além disso, um em cada oito homens e uma em cada 11 mulheres morrem. "Esses números da OMS reforçam a necessidade de prevenção e diagnóstico precoce", afirma Gradim.

O tabagismo é a causa mais grave, responsável por aproximadamente 22% das mortes por câncer. Infecções como hepatite e HPV são causadoras de 25% dos casos em países de baixa e média rendas. Obesidade, sedentarismo e consumo inadequado de álcool são fatores de risco, assim como questões ambientais, como poluição do ar e da água. A radiação ultravioleta, principalmente resultante da exposição ao sol, continua sendo a principal causa de câncer de pele.

"É preciso ficar atento a todos esses fatores, buscando prevenir-se. O check-up regular também é importante, pois indica se a pessoa está com alguma doença ou sintomas iniciais", explica Dr. Álvaro, lembrando que a atual pandemia prejudicou esses exames periódicos, pois as pessoas passaram a ir ao médico basicamente quando estão doentes, devido à necessidade de distanciamento social.

O médico também demonstra sua preocupação com os dados revelados pela OMS de que, antes da pandemia, mais de 90% dos países de alta renda tinham serviços de tratamento disponíveis contra o câncer, mas isso acontecia em menos de 30% dos de baixa renda. A situação piorou, pois esses tratamentos foram interrompidos em mais de 40% das nações pesquisadas. "Além disso, pessoas que vivem com a doença correm maior risco de desenvolver formas graves de Covid-19", explica.

O Dia Mundial de Luta Contra o Câncer, 4 de fevereiro, é uma iniciativa global organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da OMS. Criada em 2000, por meio da Carta de Paris Contra o Câncer, a data tem como objetivo aumentar a conscientização e a educação mundial sobre a doença, além de influenciar governos e indivíduos para que se mobilizem pelo controle, evitando milhões de mortes a cada ano.

Números do Brasil
Estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) revelam que o Brasil teve 625 mil novos casos da doença em 2020, sendo 50,3% em homens e 49,7% em mulheres. O câncer de pele não melanoma é o mais recorrente, seguido por mama, próstata, cólon e reto, pulmão e estômago. O Nordeste tem a maior incidência de câncer de próstata, com taxa de 72,35 a cada 100 mil habitantes. O Sudeste concentra o maior número de casos de câncer de mama, com 81,06 a cada 100 mil habitantes.
 
 

O Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva, causada por uma intensa diminuição da produção de dopamina, que auxilia na realização dos movimentos voluntários do corpo, ou seja, não precisamos pensar para realizá-los, na sua falta, a capacidade motora do indivíduo é diminuída.

São procedimentos que alcançam e tratam camadas diferentes da pele, portanto, complementares.

Em qualquer consultório dos cirurgiões vasculares a reclamação é sempre a mesma: vasinhos!

Além do uso em excesso das telas dos eletrônicos, outros fatores podem desencadear doenças oculares.

Procedimento rápido, sem downtime, sem cortes, ideal para você!

Procedimentos específicos e tradicionais, aprimorados com técnicas e materiais modernos

Venha conhecer o FRAXX. Uma nova técnica que usa a «Rádio Frequência Fracionada Microblativa», a fim de causar micropontos térmicos com diâmetro de um fio de cabelo, estimulando a neocolagenese, melhorando assim o trofismo dos tecidos, aumentando sua espessura e elasticidade, ou seja, ocorre um aumento na produção de colágeno novo, melhorando a secura, firmeza, e o aspecto do local tratado, promovendo a regeneração vulvar e vaginal.

Incomodou, tem que mudar. É mais fácil do que parece

Agora é a volta com sabedoria

Tecnologia para muitos tratamentos de pele – ponteiras de alta tecnologia

Esse texto merece um minuto da sua atenção, hoje não vou falar de cirurgia plástica

O CUIDADO ESPECIAL NOS MOMENTOS MAIS ESPECIAIS DA SUA GESTAÇÃO

Não é fácil fazer a criança comer bem, mas, é muito importante

O médico dermatologista é o profissional capacitado para cuidar de você e fazer o seu plano

Americana você encontra o tratamento que apaga vasinhos e varizes numa tacada só

A catarata é fragmentada em pequenos pedaços e aspirada com o facoemulsificador

Nessa primeira parte vamos entender o que é a lipoescultura e o que de mais moderno temos ao nosso dispor para conseguirmos o melhor resultado com os menores riscos.

A hipertensão arterial é problema de saúde pública mundial e não é diferente no nosso país.

Kristapis Porzingis, jogador de basquete do Dallas Mavericks, da NBA, a mais importante liga de basquete profissional do mundo, atua na posição de ala-pivô, segue com PRP no tratamento do joelho 

A tecnologia permite um excelente diagnóstico ainda na fase intrauterina

A maioria das doenças nos olhos ocorre de forma “silenciosa”, esse é o problema

O excimer laser é empregado dentro da oftalmologia há mais de vinte anos. Em 1988 a primeira cirurgia refrativa chamada PRK foi realizada nos Estados Unidos.

Uma das fases mais emocionantes para a família, o desenvolvimento da fala

MD Codes™, técnica criada pelo cirurgião plástico Maurício de Maio e reconhecida mundialmente por transformar o preenchimento facial em uma arte muito além da padronização, chegou ao seu quarto ano.

A RELAÇÃO ENTRE OS RESULTADOS DESEJADOS, A DURABILIDADE, E ESCOLHAS IMPORTANTES

Uma gravidez saudável pede um acompanhamento também pediátrico

A TECNOLOGIA VEIO PARA INDIVIDUALIZAR E APROXIMAR MEIOS, MÉDICOS E PACIENTES

A dermatologista Dra Daniela Ferro Farias participou do Congresso Mundial de Dermatologia que aconteceu em Milão na Itália no inicio de junho deste ano.

A COMBINAÇÃO COM TRATAMENTOS BIOLÓGICOS, POTENCIALIZA A MELHOR ABORDAGEM EM DIVERSAS CONDIÇÕES ORTOPÉDICAS, NUM PACIENTE JOVEM OU DE MAIS IDADE

E muita satisfação, que se repete a cada dia…

Com tudo o que um bom aparelho auditivo pode oferecer

A utilização da espuma com polidocanol tem sido um procedimento bem aceito, devido aos resultados e pelo pós-procedimento de poucas restrições.

Uma forma altamente tecnológica para ajudar na identificação da disfunção

As dores de cabeça, ou tecnicamente as chamadas cefaleias, são problemas frequentes nas populações, em todas as faixas etárias, é um dos motivos mais comuns para a procura por atendimento médico.

As melhores formas para você prevenir e/ou tratar as incômodas varizes

Excelente tecnologia no tratamento multidisciplinar de lesões em cartilagens e músculos

Você pode cuidar melhor da sua pele, cabelos e unhas, além de prevenir doenças

A obesidade e suas decorrências, superáveis pelos novos medicamentos e ou cirurgia

As varizes podem surgir em homens ou mulheres, independente da idade.

Tratamento de varizes e microvarizes, com laser transdérmico

A sarcopenia, sua interação prejudicial com outras patologias, e a prevenção

Decifrando as mensagens da face numa abordagem diferenciada para a harmonizaçao facial

A incidência do câncer de mama em mulheres jovens teve aumento expressivo nas últimas décadas. Um terço dos casos ocorreu entre 40 e 50 anos de idade

O ligamento cruzado anterior (LCA) do joelho é, certamente, um dos problemas mais conhecidos de joelhos por toda a população, especialmente dentre os praticantes de atividades físicas.

Celular ou tablets. Não mais que duas horas, e sempre assistido

Conheça tratamentos que vão deixar suas pernas saudáveis e muito bonitas

Escleroterapia ou “aplicação nos vasinhos”, ou “secagem“ dos vasos, é a eliminação de veias varicosas por meio da aplicação de um remédio que vai fazer com que a veia “seque”, em termos médicos: vai provocar a esclerose do vaso.

Em alguns parágrafos conheça um pouco sobre a fertilização in vitro, uma das mais utilizadas técnicas de reprodução assistida

A mulher tem o direito de não engravidar, assim como de ter opções anticoncepcionais

Nanopore turbo roller. Micropunção elétrica com produtos nanoencapsulados

Com acompanhamento é possível, e traz grandes benefícios

Um implante de material autógeno, sem complicações oriundas de rejeição ou alergias

De início é muito importante começar uma compensação

Tratamentos combinados de laserterapia, Laser Ilib, proteína botulínica e preenchimento

A relação entre as doenças que afetam a nossa cognição e o aumento na busca pela psiquiatria, na atual era da informação

A epilepsia é a condição neurológica crônica mais comum em todo o mundo. No Brasil, a estimativa é que a epilepsia afete 1 a 2% da população.

A prevenção antes dos quarenta também traz bons resultados

MD Codes – Códigos Médicos de preenchimento da face

Estudo demonstra que a prevenção com a audição ajuda a afastar em muito a demência

"A memória é vitória na história. É história na memória a vitória. Na vitória a história é memória." Roberta Lessa

Muitos pontos favoráveis no Plasma Rico em Plaquetas

No contexto dos transtornos psiquiátricos enquanto doenças neurodegenerativas, é essencial o parecer de um psiquiatra

Para embelezar alguém, é necessário entender profundamente todo o processo de envelhecimento, saber sobre as causas da origem de cada ruga, compreender perfeitamente a anatomia da face e a ação dos produtos a serem injetados.

O desequilíbrio celular pode estar intimamente ligado ao suprassensível
O termo infarto diz respeito a qualquer interrupção da oxigenação para alguma parte do organismo, uma falta, o que resulta em morte celular.

Apesar de não desempenharem funções vitais no ser humano, os cabelos exercem um papel psicológico de extrema importância, haja vista a frequência de queixas relacionadas à sua redução ou alterações de suas características.

Muitas vezes mal interpretados e incompreendidos, os pacientes com fibromialgia sentem dores intensas, e até incapacitantes

Nesse nosso contato iremos falar de um assunto altamente importante e que é frequente no cotidiano de um consultório de psiquiatria: a depressão.

Neste nosso primeiro contato vamos abordar um tema extremamente relevante na prática clínica, porém, ainda cercado de mitos e desconhecimentos que podem levar a um grave desfecho.

As lentes e os procedimentos precisam estar em consonância com as necessidades do paciente

A cirurgia de baixa complexidade que pode trazer nova harmonia para o seu rosto

Excelente indutor na formação de colágeno e na condução de ativos.

É plenamente possível obter o controle total da doença e de suas consequências

Pesquisa mostra que 73% dos praticantes já sofreram algum tipo de traumatismo e 7% dessa turma precisou de intervenção cirúrgica

A campanha “Dezembro Laranja” tem como objetivo alertar para os perigos de se expor ao sol sem controle.

Você pode experimentar, pode se lançar num protocolo híbrido e bastante eficaz para combater esse edema

Atitudes bastante fáceis e possíveis são importantes na prevenção da patologia

Do que você teve de abrir mão devido à alteração na sua audição? De quais experiências, de quais atividades e entretenimentos?

O verdadeiro mal da velhice não é o enfraquecimento do corpo, é a indiferença da alma“ André Maurois

Por que é fundamental realizar o exame da mamografia aos 40

Além dos dermocosméticos, tratamentos minimamente invasivos

Representado pelo número 10 do Código Internacional de Doenças, pode se manifestar de formas diversas.

As varizes de membros inferiores, perceptíveis na maioria das vezes, são veias doentes que se tornam progressivamente dilatadas, alongadas e tortuosas, levando no decorrer de sua evolução à disfunção na circulação venosa, instalando-se um quadro de cunho estético ou de expressiva insuficiência venosa. Quem as tem, evidentemente, quer ficar livre delas.

 A medicina está em constante evolução para oferecer aos pacientes um diagnóstico preciso, e, tratamentos que proporcionem recuperações mais rápidas, com melhores prognósticos.

O popular “chiado no peito” da criança precisa ser avaliado pelo especialista. O tratamento pode evitar sequelas no longo prazo.

Uma técnica antienvelhecimento sem cirurgia

É preocupante o fato de as pessoas se manterem longe da psiquiatria – o cérebro pode estar precisando dela

Também conhecido como PLASMA RICO EM PLAQUETAS – PRP é a mais recente novidade para as terapias voltadas à ortopedia.

O desenvolvimento tecnológico pode proporcionar muita precisão em avaliações seriadas e comparativas realizadas pelo médico especialista

Tanto para os vasinhos quanto para casos mais complicados, a escleroterapia se apresenta como técnica bastante eficaz

Tendo como um dos objetivos a prevenção no câncer de intestino, a colonoscopia não apresenta desconforto para o paciente

Os cabelos são partes importantíssimas do nosso dia a dia, da imagem necessária que se apresenta, envolve sentimentos e expressa uma personalidade. Há preocupação no mundo masculino, mas é mais evidente com as mulheres.

As incômodas sensações de cansaço, queimação e pernas "pesadas" podem ser indícios de varizes, um mal que afeta 35% dos brasileiros, sendo as mulheres as mais acometidas pela patologia.

Com variadas possibilidades você pode trazer um pouco mais de juventude para o seu eu

Um procedimento ambulatorial rápido, muito seguro e de recuperação geralmente dentro de três ou quatro dias

O balão intragástrico (BI), é um procedimento médico que visa o combate à obesidade. Consiste na introdução de um balão de silicone no estômago através de uma endoscopia digestiva. É um procedimento de baixa complexidade, que requer apenas sedação leve.

Há muitos anos a ortopedia do mundo todo vem buscando opções de tratamento alternativo para o que seria a última opção terapêutica – a cirurgia.

Desde a antiguidade já se conhece o efeito terapêutico da luz do sol para algumas doenças cutâneas. Mas foi à partir do século XX que descobriu-se o mecanismo de ação dos raios ultravioleta (raios UV).

Saiba mais sobre como obter resultados mais naturais após traumas envolvendo a estrutura óssea. É a informática colaborando com a ortopedia.

A osteoporose é uma doença silenciosa, indolor e de evolução progressiva, que enfraquece os ossos, aumentando o risco de fraturas, de tal forma que ossos como o fêmur ou vértebras da coluna podem quebrar sem que a pessoa tenha sofrido uma queda.

Indicado para pacientes com obesidade que já tentaram outros tratamentos clínicos

Junto com a perda auditiva não tratada vêm dezenas de possíveis problemas no cotidiano

A ciência não para. E a recuperação de tendões, músculos, ossos e outros tecidos estão em evidência. Uma infusão autóloga, sem chance de rejeição

Em uma ação trabalhista o perito médico representa o Juiz, “emprestando” os seus conhecimentos técnicos, onde este busca

A cefaleia (dor de cabeça) é um dos principais motivos de procura por auxílio médico em consultórios e pronto socorros. Felizmente, na maioria dos casos, a origem da dor é benigna.

Foi na década de 70, no século passado que o médico francês, Dr. Yve-Gerard ILLouz, estabeleceu os conceitos e princípios desta modalidade de cirurgia. Ele é considerado o "pai" da lipoaspiração. 

Na contramão da felicidade, por tabu, muitas pessoas acabam por viver mergulhadas em dúvidas

E a Dengue?
É uma doença provocada por um vírus integrante da família dos flavivírus. É classificado como um arbovírus, isto é, aquele que é transmitido ao homem pelo mosquito Aedes aegypti.

A mulher como protagonista do parto

Doença neurodegenerativa. Atrofia cerebral. Doença progressiva. Doença incurável.

Cuidados muito específicos devem ser tomados quando a pessoa é acometida de um dos três principais tipos de cânceres de pele. Qualquer suspeita deve ser avaliada e a celeridade no tratamento pode amenizar os efeitos físicos e psicológicos.  

Atualmente o clima seco tem sido a rotina dos moradores da nossa região, provocando diversos inconvenientes, inclusive problemas de saúde.

Com o passar do tempo algumas perdas ósseas e de gorduras afetam regiões que não gostaríamos que fossem afetadas

A cirurgia de otoplastia representa uma solução técnica médica para  retirar de uma vez por todas àquela sensação perturbadora em relação às orelhas. Principalmente nas crianças

Hidratação, flacidez, envelhecimento, rugas, acne, manchas, cloasmas, melasmas, olheiras, verrugas...

A região dos ombros é mais resistente até os quarenta anos, tornando-se mais sensível após os cinquenta ou sessenta

Clinicamente caracteriza-se por episódios de tosse, falta de ar em repouso ou aos esforços, chiado no peito e ou dor no tórax

"Você está cansada, meu bem? Andou chorando?”

A prevenção sempre foi a melhor opção. Seguindo critérios internacionais da saúde preventiva você pode checar como vai o seu intestino no momento mais oportuno

Quanto maior o nível da intensidade sonora, menor deve ser o tempo de exposição diária perto dele – é a recomendação!

A termo-ablação por radiofreqüência é o procedimento consagrado no meio acadêmico

O termo “humanização”, hoje em dia muito abordado pelas pessoas, carece de ser interpretado de uma forma mais ampla.

A tecnologia aplicada nos sistemas de compensações auditivas podem perfeitamente melhorar àquela sensação de perda auditiva

Apesar da artroscopia de ombro ser um procedimento bem consolidado e aceito na comunidade científica, muitas pessoas ainda tem dúvidas a respeito ou até mesmo desconhece a aplicabilidade deste procedimento.

A definição mais clara para ginecomastia é a de crescimento mamário em homens. Pode se apresentar de forma bilateral ou não e em qualquer fase da vida masculina.

As lesões no manguito são relativamente raras antes dos quarenta anos, mais presentes entre os cinquenta e sessenta, e com maior incidência após os setenta anos

Métodos e tecnologias aplicados por profissionais especializados trazem maior comodidade e o resultado esperado

Médicos e pacientes há muito tempo desejam tratamentos para varizes que possibilitem maior segurança e uma recuperação mais rápida, com menores efeitos colaterais.

Quando a procura pelo médico urologista faz toda a diferença

Estima-se que cerca de 15 milhões de brasileiros estarão com pré-disposição, no decorrer deste ano, a desenvolver a osteoporose cujos sintomas mais comuns

Seguro e eficaz nos tratamentos de rugas, manchas, flacidez, cicatrizes e estrias

O manguito rotador é um complexo de quatro músculos que se unem para formar um grupo de tendões, que por sua vez envolvem a cabeça do úmero, no ombro.

A expectativa de vida dos idosos aumentou significativamente nos últimos anos e proporcionou um crescimento acentuado da população geriátrica.

Mais que preocupação estética, a obesidade, caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo, pede atenção pela predisposição aos problemas cardíacos, diabetes e expectativa de vida diminuída.

A hipertensão arterial afeta cerca de 30% dos brasileiros e está associada a diversas complicações graves, como infarto do miocárdio, derrame cerebral e insuficiência renal.

Já é fato consumado e difundido em todas as redes sociais o grande prejuízo estético que alguns vasinhos causam para muitas mulheres.

Estudos têm demostrado que os custos relacionados ao tratamento de pacientes com úlcera por pressão são significativamente maiores que os custos gerados por medidas preventivas básicas.

As próteses foram criadas na década de 60 pelos médicos americanos, Dr. Frank Gerow e Dr. Thomas Cronin, especificamente para aumento das mamas, coisa que é verdadeiro fetiche nos EUA.

Varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem nas pernas e podem causar dor e inchaço.

Quem não tem o sonho de acabar com aqueles vasinhos e micro varizes indesejáveis, e poder colocar uma saia sem ter vergonha das próprias pernas? 

As olheiras representam um importante problema estético, devido a aparência de cansaço ou tristeza, determinando grande impacto na qualidade de vida.

Um procedimento ambulatorial rápido, muito seguro e de recuperação geralmente dentro de três ou quatro dias

A termo-ablação por radiofreqüência é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva

Acatarata é definida como qual-quer opacificação do cristalino que atrapalha a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão.

Estar bonita e com a autoestima satisfatória é o que toda mulher deseja. Não há problemas nisso, desde que haja bom senso de médicos e pacientes para que sejam respeitados os limites do corpo e da mente, individualmente.

Apesar da artroscopia de ombro ser um procedimento já bem consolidado e aceito na comunidade científica, o público leigo tem muitas dúvidas a respeito ou até mesmo desconhece a aplicabilidade deste procedimento.

Em nove passos conheça mais sobre a fertilização in vitro, uma das técnicas de reprodução assistida mais utilizada

Página 1 de 2