logotipo

A CONSULTA PEDIÁTRICA PRÉ-NATAL

JULIANA VIANNA DE ALMEIDA CARDOSO

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Uma gravidez saudável pede um acompanhamento também pediátrico

Evidências científicas têm demonstrado que, além da assistência obstétrica, a assistência pediátrica perinatal consegue reduzir a morbimortalidade do recém-nascido (RN), por antecipar condutas preventivas. Essas intervenções pediátricas incluem a consulta pré-natal, no terceiro trimestre de gestação, a assistência ao RN em sala de parto e a consulta dentro da primeira semana após o parto.

A consulta pediátrica no terceiro trimestre da gestação oportuniza ainda a avaliação dos riscos de restrição de crescimento intrauterino (RCIU), doenças genéticas, infecciosas e complicações secundárias a morbidades maternas, além da discussão sobre o contexto familiar, a evolução da gestação e as expectativas dos pais em relação ao nascimento.

julianaviana out2019b

A consulta pediátrica pré-natal tem alto impacto positivo, são atribuições dessa consulta:

  • iniciar a assistência à saúde da criança antes do nascimento, de acordo com o conceito dos primeiros 1000 dias de vida, representados pela soma da gestação 270 dias + 365 dias do primeiro e segundo anos de vida;
  • antecipar a identificação de situações de risco através da coleta de dados sobre a saúde dos pais, hábitos de vida da família e intercorrências na gestação, visando estabelecer estratégias para contorná-las precocemente;
  • estabelecer um canal de comunicação entre o pediatra e o obstetra objetivando identificar situações de risco para o bebê;
  • auxiliar o obstetra em questões como o preparo da gestante para amamentação, contribuindo para o incentivo ao aleitamento materno desde os primeiros minutos após o nascimento;
  • esclarecer a família sobre os principais eventos perinatais: os tipos de parto e sua repercussão para o RN, a assistência pediátrica em sala de parto e alojamento conjunto;
  • oportunizar um vínculo afetivo-profissional precoce entre pais e o pediatra;
  • preparar os pais para cuidar do desenvolvimento físico e psicológico do filho que vai nascer;
  • antecipar orientações sobre adoção de medidas de segurança em casa e no transporte da criança;
  • contribuir para aceitação familiar de crianças com anomalias detectadas durante a gestação, através do esclarecimento de dúvidas e elaboração de estratégias que promovam o envolvimento do casal e dos familiares nos cuidados a essas crianças;
  • orientações de testes de triagem neonatal.

A consulta pediátrica pré-natal se configura em uma oportunidade de construir vínculo com a família e de abordar múltiplos aspectos de prevenção e promoção da saúde da criança desde a vida intrauterina. Deve ser realizada rotineiramente, em todas as gestações, independentemente de serem classificadas como baixo ou alto risco.


julianaviana 

DRA. JULIANA VIANNA DE ALMEIDA CARDOSO
CRM 138162
Pediatra
Graduação: Universidade de
Ribeirão Preto – UNAERP;
Residência Médica: Pontifícia Universidade
Católica de Campinas - PUC Campinas.