logotipo

CIRURGIA OCULAR A LASER

LÍVIA MARIA DIAS FREIRE

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

O excimer laser é empregado dentro da oftalmologia há mais de vinte anos. Em 1988 a primeira cirurgia refrativa chamada PRK foi realizada nos Estados Unidos.

A chamada cirurgia refrativa é uma técnica cirúrgica utilizada para a correção dos erros refracionais, ou seja, do "grau" dos olhos. Ela pode ser realizada como uma alternativa ao uso dos óculos e das lentes de contato.
Essa cirurgia pode corrigir a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo e a presbiopia. A miopia é a baixa de visão para longe. A hipermetropia é a dificuldade de visão de perto. O astigmatismo é a perda do foco da imagem. A presbiopia é a "vista cansada" que ocorre após os quarenta anos de idade.
O paciente que deseja independência dos óculos e das lentes de contato deverá ser submetido ao exame oftalmológico e a exames complementares. Avaliamos se o paciente tem idade superior a vinte e um anos, refração estável, grau e córnea adequados e se há alguma contraindicação para a cirurgia - por exemplo, herpes ocular prévio.
O exame realizado pelo médico oftalmologista vai avaliar a refração/grau, a superfície ocular, pressão intraocular e fundo de olho. Os exames complementares como a topografia, paquimetria e a tomografia mostrarão a curvatura e a espessura da córnea.
Todos os dados serão cuidadosamente avaliados antes da indicação, ou não, do procedimento.
A tecnologia para a cirurgia evoluiu muito nos últimos anos, hoje usamos técnicas e aparelhos mais precisos, que mudam a curvatura da córnea, a lente externa do olho, e trazem a correção da imagem na retina do paciente. O laser de feixe estreito é capaz de tratar pequeníssimas áreas de córnea por vez, realiza uma ablação precisa e personalizada. O paciente ganha, com tudo isso, uma alta qualidade visual.
Hoje usamos basicamente duas técnicas cirúrgicas: PRK e LASIK. No PRK o laser é aplicado na córnea após remoção do epitélio, a parte mais externa da córnea, já no LASIK fazemos um flap de córnea, e, aplicamos o laser. Escolhemos sempre a técnica e pós-operatório mais adequados para o paciente.
Além da cirurgia para correção do grau, o excimer laser trata também distrofias de córnea, cicatrizes super-ficiais, erosões epiteliais recorrentes, e irregularidades corneais. Nesses casos usamos a modalidade conhecida como PTK.
A cirurgia refrativa é realizada com anestesia tópica/colírio e não demanda internação hospitalar. O paciente permanece acordado, e deve colaborar durante todo o procedimento. A duração é de apenas poucos minutos. Após o laser o paciente deverá seguir as orientações médicas, usar corretamente os colírios e comparecer às consultas do pós-operatório.


LIVIAMARIA 

DRA. LÍVIA MARIA DIAS FREIRE
CRM 135010 | RQE 38121
Oftalmologista