logotipo

Os cabelos durante a gestação, os cuidados e o Eflúvio Telógeno

AMARILHO SOARES JUNIOR

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em StumbleuponCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Os cabelos são partes importantíssimas do nosso dia a dia, da imagem necessária que se apresenta, envolve sentimentos e expressa uma personalidade. Há preocupação no mundo masculino, mas é mais evidente com as mulheres.

Por isso, importante compreendê-los. Cada fio de cabelo passa por um processo evolutivo, já bem conhecido pela dermatologia. Desenvolvem-se, crescem, têm um período de estabilidade, e, de queda. É o processo natural do fio de cabelo. Contudo, em algumas situações a queda pode ocorrer mais cedo e de forma abrupta. 

Queixas comuns nos consultórios dermatológicos, feitas por mulheres que passaram pela gestação, versam sobre a intensa queda dos cabelos após o parto. A preocupação é grande uma vez que percebem muita queda de cabelos e diminuição sensível do volume à que estão acostumadas. 

O que ocorre? Qual a razão? Vejamos. Durante a gestação, com todas as mudanças hormonais, ocorre uma pausa no ciclo evolutivo dos cabelos. Nesse momento os fios ficam apenas no processo de crescimento e desenvolvimento. A fase de queda é bastante reduzida. A mulher que tinha alguma patologia capilar, que apresentava pouco volume de cabelo, percebe boa melhora durante a gestação. Após o parto o corpo da nova mamãe tem queda nos hormônios gestacionais e os cabelos retomam seu processo tradicional. Ocorrem as quedas dos fios que deveriam ter caídos e os de agora. Daí o grande volume de queda que assusta. A esse fenômeno damos o nome de Eflúvio Telogeno. Os hormônios não são os únicos responsáveis. A diminuição das reservas de vitaminas e sais minerais, que foram usadas no desenvolvimento do bebê, proporciona expressiva carência nutricional no desenvolvimento de novos fios de cabelo, por um período. Para a confirmação desses diagnósticos, de que a causa foi apenas fisiológica - hormonal e nutricional - além da observação do couro cabeludo, realiza-se testes de tração e dermatoscopia - nos fios e no couro cabeludo. 

O Eflúvio pode ser controlado e amenizado, de maneira que a mulher passe por ele de forma quase imperceptível, através do uso de formulações terapêuticas, complexos vitamínicos e alguns cosméticos - xampus e condicionadores apropriados. Ajudam a amenizar as quedas capilares. Estas prescrições contam com ativos que além de diminuir a queda podem nutrir e restaurar o fio de cabelo, com manutenção do brilho e volume. Contamos ainda com recursos modernos de feixe de lasers e de LED, o que nos permite aumentar a penetração dos ativos das formulações e obter uma melhor eficácia.

 

Dr. Amarilho Soares Junior 
CRM 157417 
Médico pós-graduado em Dermatologia