logotipo

Prevenção do Câncer de Mama

ANA PAULA G. ANDRADE | CLARISSA A. NORONHA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Atitudes bastante fáceis e possíveis são importantes na prevenção da patologia

As mulheres têm duas armas para combater o câncer de mama: a prevenção e o diagnóstico precoce.
Diversos fatores podem fazer com que uma mulher seja mais propensa ou não a desenvolver o câncer de mama. Herança genética, idade avançada, não ter tido filhos, primeira gestação depois dos trinta anos, anticoncepcionais e menopausa tardia são alguns deles. Mas a adoção de um estilo de vida mais saudável pode influenciar na prevenção da doença.  
O Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer afirma que, uma dieta balanceada, a prática de pelo menos trinta minutos de exercício físico por dia, e, o controle do peso, pode diminuir em quatro por cento a incidência do câncer de mama.
O Inca – Instituto Nacional do Câncer - prevê que no decorrer de 2016 mais 57.960 mulheres terão a doença. A maior incidência de câncer no Brasil e no mundo se deve às mudanças de hábitos das sociedades. A grande influência é o menor número de filhos, é ter filhos mais tarde e amamentar em uma idade avançada. Segundo um estudo publicado recentemente no JAMA Oncology, trinta por cento dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de atitudes simples no dia a dia, como o evitar o uso de álcool e cigarro, manter o peso sob controle e praticar exercícios físicos. Outro fator que pode ajudar a mulher a se prevenir é evitar as terapias de reposição hormonal, muito comuns após a menopausa.
Embora comuns, é necessário o esclarecimento e a conscientização das mulheres, tanto das possibilidades de prevenção, quanto do diagnóstico precoce. Quanto menor for o tumor, no momento de sua descoberta, maiores serão as chances no controle da doença. A mamografia anual, após os quarenta anos, é o exame mais eficaz para o diagnóstico precoce do câncer. Um tumor pode ser identificado por este exame quando ainda tem alguns milímetros. Importante salientar que um tumor de mama dificilmente é palpável antes de atingir o tamanho de um centímetro de diâmetro. A lei nº 11.664/2008 assegura a toda a mulher brasileira, o direito de ter uma mamografia anual após os quarenta anos de idade.
Seguir uma dieta rica em alimentos de origem vegetal, com frutas, verduras e legumes, e, pobre em gordura animal, pode diminuir o risco do desenvolvimento do câncer de mama. Reforçamos que a prática de exercícios físicos deve ser incluída na rotina, pois o ganho de peso em mulheres acima dos sessenta anos geralmente está associado a uma doença.
A adoção de um estilo de vida mais saudável e a realização periódica de exames ainda são as principais armas no combate ao câncer, no combate às doenças.


Dra. Ana Paula Gelmini Andrade
CRM 115.615
Radiologista



Dra. Clarissa Almeida Noronha
CRM 116.327
Radiologista