logotipo

Microagulhamento

DANIELA FERRO FARIAS

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Excelente indutor na formação de colágeno e na condução de ativos.

A terapia por indução percutânea de colágeno, ou microagulhamento, é uma técnica minimamente invasiva, conhecida popularmente como "roller" e também conhecida pelos diversos nomes comerciais das próprias marcas fabricantes dos aparelhos. O aparelho é formado por uma haste, na qual se acopla um cilindro com microagulhas especiais, que ao passar pela pele realizam pequenas perfurações com o objetivo de estimular o colágeno - que proporciona uma pele mais firme, rejuvenescida e de aspecto saudável.

Os princípios básicos de ação do microagulhamento são o estímulo da regeneração celular por meio do processo de cicatrização, a proliferação de células-tronco e a síntese de elastina, assim como a produção de colágeno e a proliferação de vasos sanguíneos. As microlesões provocadas desencadearão uma cascata inflamatória, e posteriormente o processo de reparação da pele quando os fibroblastos produzirão mais colágeno, visando recompor aquele tecido que foi lesionado.

Para o procedimento utilizamos da anestesia tópica e do resfriamento da pele, o que torna o procedimento bastante tolerável.

Os resultados aparecem após dois ou três meses, uma vez que a formação de novos colágenos é processo relativamente lento. São realizadas em média, de três a seis sessões, com intervalos de quatro a seis semanas, para o devido acompanhamento da evolução dos resultados.

O microagulhamento é indicado no manejo das cicatrizes de acne, de queimaduras, cicatrizes cirúrgicas, além do tratamento para estrias. Melhora a textura da pele, os poros dilatados e restaura a firmeza cutânea, principalmente nos estágios iniciais do envelhecimento facial. Muito indicado no tratamento do melasma, promove uma pele mais lisa e homogênea, clareia as manchas e rejuvenesce.

Outra aplicabilidade é para auxiliar na deposição de substâncias terapêuticas nas camadas mais profundas da pele. Através dos microcanais formados torna-se mais fácil a permeação de ativos - procedimento chamado de "drug delivery" - quando, após o microagulhamento, é aplicado na pele substâncias como fatores de crescimento, vitamina C, ácido hialurônico e outros ativos que encontraram uma melhor penetração. Também, esta técnica é utilizada no couro cabeludo, para estimular o crescimento dos cabelos, com excelentes benefícios em terapia capilar.

Após o procedimento, a recuperação é bastante rápida. Pede apenas o uso de filtro solar e de regeneradores cutâneos. Não há necessidade de se afastar do trabalho ou do convívio social.

 

Dra. Daniela Ferro Farias
CRM 130814

Graduação pela PUCCAMP
Residência em Dermatologia pelo Hospital Ipiranga, São Paulo - SP
Membro da Sociedade Internacional de Dermatoscopia (ISD) e do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM)
Aperfeiçoamento em Dermatoscopia e Oncologia Cutânea pelo Hospital A.C. Camargo, São Paulo-SP

 daderm.dermatologia
daderm.com.br