logotipo

A rotina da alimentação e a família no tratamento nutricional

CAMILA CODOGNO GALENO

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em StumbleuponCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Os irmãos Camargo* mudaram o visual em nove meses de acompanhamento nutricional. A família ajudou! A tia os acompanhavam nas consultas, e seu pais colaboravam em casa no auxilio do cardápio.

Se alguém da família precisa de readequação nutricional, os demais podem ajudar?

Atualmente convivemos com uma grande “luta” – o peso. De um lado a balança, e do outro, o modelo da sociedade contemporânea. Famílias inteiras com dificuldades para manter o equilíbrio do peso são bastante comuns em consultórios de nutricionistas. Nossos dias são de fato dias de ansiedade, de estresse, angustias e uma correria diária - ninguém escapa. E com isso, o ato de alimentar-se perdeu a qualidade, desnorteou-se na quantidade e confundiu-se com a diversidade alimentar. Abuso no consumo de alimentos não compatíveis com a boa alimentação pode gerar as doenças crônicas não transmitidas – DCNT, tais como hipertensão, obesidade, colesterol, triglicérides, ácido úrico, gota, diabetes tipo II e hesteatose hepática. 

Quando todos numa casa têm a vida agitada necessitamos de um trabalho em equipe – um planejamento alimentar elaborado para as necessidades energéticas de cada figura.  A união da família no tratamento nutricional é essencial para se ter sucesso e estabilidade no peso ou na patologia do momento. Os resultados são mais concretos quando a família se compromete com a boa alimentação e com a prática de atividades físicas – tem para todos os gostos. Lembrando que, em um tratamento nutricional, orientamos a retirada de alimentos que não têm aproveitamento nutricional. A família recebe orientações sobre quais vitaminas e minerais existem nos produtos, ou não.    
A avaliação antropométrica, que envolve peso, altura, circunferências do punho, braço, cintura, abdome, quadril, coxa e panturrilhas e dobras cutâneas, é feita individualmente para que a nutricionista elabore um cardápio quantitativo e qualitativo, com metas e objetivos individuais.
É bom praticar o princípio nutricional do comer várias vezes ao dia – cinco ou oito vezes, dependendo do estilo de vida e do cálculo energético. Beber água regularmente, e, sempre fazer uso de alimentos integrais, frutas e verduras frescas. Rotina é importante sim, para saber a hora e o momento correto da alimentação e da organização no dia a dia. Para que a família alcance seus objetivos é necessário união durante as refeições, momento de extrema importância sócio afetiva, onde o planejamento fica reforçado e os passos rumo aos objetivos são comemorados. A prática nutricional em família pode ajudar.

* GABRIEL CAMARGO 
PESO: 97KG 
PESO ATUAL: 62,7KG

* TIAGO CAMARGO 
PESO: 116KG 
PESO ATUAL: 86,5KG

 



Camila Codogno Galego - CRN3 37415 
Nutricionista Clínica e Esportiva 
Acupuntura Auricular Chinesa 



(19) 3012.1955 | 999777.0645 
Rua Fernando de Camargo, 895 
sala 84, Centro - Americana 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.