logotipo

ALINHADORES EM ORTODONTIA

CLÁUDIA REGINA FURLAN ROMI

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

A Ortodontia definitivamente entrou na era digital

Os alinhadores invisíveis estão presentes em 40% dos tratamentos ortodônticos nos EUA e no mundo já são contabilizados mais de seis milhões de casos tratados. No Brasil, apenas 1% dos casos ortodônticos estão sendo tratados com alinhadores.

No tratamento com alinhadores, o processo se inicia com um escaneamento da boca do paciente, dispensando totalmente as moldagens. A imagem escaneada das arcadas juntamente com as fotos, radiografias e plano de tratamento do paciente são enviadas digitalmente para um time de técnicos que, através de recursos 3D, fazem todas as modificações nos dentes solicitadas pelo Ortodontista no plano de tratamento até que a má oclusão se corrija. Em seguida, a imagem da oclusão corrigida retorna para o Ortodontista que pode aprovar o resultado ou fazer mais modificações. Quando o caso é finalmente aprovado os pares de alinhandores são então confeccionados nos EUA em número suficiente para a correção total dos dentes. É bom salientar que o paciente pode e deve aprovar o resultado final, apresentado em 3D, antes que as placas sejam encomendadas.

Diferentemente da crença de que os alinhadores só se prestam à correção de casos simples, podemos tratar de uma infinidade de casos, até mesmo de paciente que já sofreram reabilitação oral e possuem implantes.

Há várias modalidades nas quais o paciente pode se encaixar e se submeter ao tratamento com alinhadores. Por exemplo, existe a versão mais completa, onde o paciente pode receber alinhadores adicionais por até cinco anos pós tratamento. Existem também os tratamentos mais simples, onde o número de alinhadores tem quantidades pré-determinadas, e existem os tratamentos para somente uma arcada dentária.

Mais a última e grande novidade é o tratamento em duas fases, para as crianças. Podemos tratar dos pequenos numa 1ª fase, sendo que a 2ª fase poderá acontecer até dez anos após, e com custo mais convidativo. Imaginar um tratamento para crianças, onde não haja a presença de aparelhos fixos, é realmente uma alternativa muito atraente.

O futuro já chegou e os pacientes agora podem escolher um tratamento ortodôntico com aparelhos mais confortáveis, mais higiênicos, praticamente invisíveis, com resultados plenamente previsíveis e melhores, que absolutamente não interferem na sua rotina.


claudiaromi 


DRA. CLAUDIA REGINA FURLAN ROMI

CROSP 41.821
Ortodontista

ortoconceito


invisalign


 
(19) 3463.4669

Rua Riachuelo, 965, Centro - Santa Bárbara d´Oeste
 ortoconceito.com.br