logotipo

PREVENCÃO E TRATAMENTO PRECOCE COM ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES

PATRÍCIA CHRISTOFOLETTI ROSSETTI

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

A má oclusão é o terceiro problema odontológico em prioridade, perdendo somente para a cárie e o periodontal. Pode trazer um componente limitante tanto estético quanto fisiológico, a má oclusão pode predispor a pessoa a desordens temporomandibulares, na coluna e/ou periodontal.

Quando o indivíduo passa a adquirir posturas, e começa a repetir movimentos, se instala um padrão neuromuscular, seja ele correto ou não. Quanto mais repetições, mais automatizado fica esse processo, portanto quanto mais tempo instalado o determinado vício, mais difícil é tratá-lo e, apagar tal memória neuromuscular. Associado a isso temos a plasticidade óssea, que diminui com a idade. A prevenção e o tratamento precoce é o melhor caminho, e apresenta custo mais baixo.

Como a ortopedia pode intervir?

Na respiração. A relação dos maxilares, nos três planos, são influenciadas pela respiração bucal. Podemos ajudar com aparelhos expansores/aparatologia removível, vedação labial, postura da coluna e dos músculos cabeça e pescoço.
Na alimentação. Vamos corrigir as posições dos dentes com foco na melhor oclusão, para uma mastigação eficiente – com reflexos diretos na deglutição. Isso pode evitar desde uma ligeira mordida cruzada até dores futuras na ATM.
Na prevenção de cáries e desgaste das cúspides. Em pacientes com sobremordida, desde a infância ou por padrões genéticos, podemos, com aparelho ortopédico, aumentar sua dimensão vertical, evitar desgaste, e, fechar mordida aberta – oriunda da respiração nasal, hábito de chupeta, sucção do polegar, interposição lingual e de outras.
Na fonação. É corrigir e estimular a língua para a posição correta, sem sons sibilantes ou ceceios anteriores e posteriores em determinadas sílabas, é ajudar no selamento labial, na tonificação desses sons.
Assimetrias nas ATM. No lado sempre usado para mastigar teremos alteração na musculatura da parede anterior da fossa mandibular, e, assimetria nos movimentos mandibulares, na estética do rosto. Aqui podemos tratar com o desgaste seletivo, e, com as placas planas desenvolvidas por Pedro Planas. Muito bem aceitas pelos pacientes, nas mais diversas idades, crianças ou adultos.

Vamos valorizar, portanto, os aparelhos removíveis e seus grandes benefícios. Um bom tratamento, com fonoterapia, médico otorrino e outros, consegue melhoras significativas, nos mais jovens, com menor probabilidade de intervenção invasiva no futuro, e, claro, nunca descartando a ortodontia e seus resultados na idade adulta.


patriciarossetti 

DRA. PATRÍCIA CHRISTOFOLETTI ROSSETTI CRO 51889
Cirurgiã Dentista; Ortodontista; Curso multidisciplinar de dor no HC; Acupunturista pela São Leopoldo Mandic e Membro da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor - SBED

patriciarossetti

 (19) 3458.3484
Rua Bélgica, 1744 - Jd. Europa | Santa Bárbara D’Oeste

 (19) 3621.4001
Rua José Ferreira Aranha, 272 - Jd. Girassol | Americana