logotipo

Novembro Azul Pet

Marcela Custodio Sherr

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em StumbleuponCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Os cães machos na prevenção.

 

       O Brasil é o país que hoje possui a segunda maior população de animais de estimação do planeta, ficando atrás apenas dos EUA, mas a mudança não tem ocorrido apenas na quantidade de famílias que possuem animais de estimação, mas também no papel desses no cenário da família, passaram a integrar as famílias humanas e receber cuidados especiais resultando no aumento da expectativa de vida também. Estão vivendo mais tempo, porém a incidência de doenças mais comuns em animais idosos também aumentou.

       O mês de novembro recebe a denominação de “novembro azul pet ” pois tem como objetivo levar informações importantes aos tutores para que esses saibam um pouco mais sobre cuidados especiais com os cães machos para que esses possam ter uma vida longa e com qualidade.

       Assim como ocorre nos humanos os cães apresentam doenças de origem na próstata de maneira espontânea, dentre as afecções mais comuns podemos ressaltar aumento benigno da glândula - que acontece diretamente por estimulação hormonal -, inflamação, infecção e câncer de próstata.  Além das doenças de próstatas não podemos deixar de ressaltar as demais afecções que acontecem nos machos como retenção dos testículos - não descida dos testículos -, tumores de testículos e tumores de prepúcio e tumor venéreo transmissível.

       Logo quando filhote o cãozinho nas primeiras consultas ao veterinário precisa receber atenção especial no exame físico quanto a descida dos testículos para o saco escrotal, pois até um ano de idade esse evento deve ocorrer. 

       Ao longo da vida, ao menos uma vez ao ano, é necessário que um veterinário examine o animal palpando o saco escrotal, o abdômen e até mesmo a palpação prostática, para que facilite a percepção de qualquer anormalidade ainda que no inicio, e por volta dos sete anos de idade já passa a ser necessária a indicação de exames de imagem do abdômen, como o ultrassom por exemplo.

       São sinais de doenças prostáticas e reprodutivas:

  • presença de apenas um dos testículos ou de nenhum no saco escrotal;
  • aumento de tamanho dos testículos;
  • aumento de temperatura com ou sem dor nos testículos;
  • esforço excessivo ao defecar;
  • presença de sangue na urina;
  • urinar jatos curtos muitas vezes ao dia e em locais inadequados;
  • dor ao urinar;
  • lambedura excessiva da região próxima a base da cauda;
  • abdômen dilatado;
  • emagrecimento sem causa aparente.

       Vale lembrar que a castração precoce elimina 100% a chance de qualquer tumor de testículo, reduz o risco de aumento benigno da próstata, além de diminuir as chances de desenvolvimento de câncer de próstata, quando castrados no início da vida o hábito de marcar território urinando em locais inadequados também diminui, assim como o risco de contrair tumor venéreo transmissível.

       A prevenção é importante, o diagnóstico precoce é o principal aliado para alcançar sucesso no tratamento.

 

MV. Msc. Marcela Custodio Sherr CRVM 19999

Oncologista Veterinária; Mestre em Genética do Câncer


latidosemiados logo


(19) 3468.2845 | 99782.0377 | 99894.7579
Av. Paschoal Ardito, 1043 | São Vito - Americana
 
LMhospitalveterinario
Aberto 24 horas