logotipo

SERÁ QUE MEU PET ESTÁ ACIMA DO PESO? E AGORA?

SALETE RODRIGUES CANDIDO

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

5 dicas para o gerenciamento de peso do seu pet


Gosto muito de falar sobre esse assunto porque vejo na rotina hospitalar o grande número de pacientes que vêm tratar de algum problema de saúde, e, percebemos que seus tutores não estão preocupados com o sobrepeso, não por descuido, apenas por não perceber isso.
Segundo a American Animal Hospital Association - AAHA, em um estudo com tutores de cães, acima do peso, 30% desses tutores disseram que seus cães estavam com um peso “aceitável”.
O sobrepeso do pet não é normal, e, está associado a distúrbios de pele, distúrbios respiratórios, disfunção renal e também ao aumento do risco de doenças ortopédicas, alguns tipos de câncer, distúrbios metabólicos e endocrinológicos – como o diabetes – e ainda o torna mais propenso a ter problemas durante procedimentos cirúrgicos.

Por isso, anotamos aqui 5 dicas de como gerenciar o peso do seu pet:

1. Descubra o “peso objetivo”. 
O peso objetivo nada mais é do que o peso ideal do pet, baseado nas diretrizes atuais de score de condição corporal.

2. Verifique se há doença hormonal. 
Importante investigar se há hipotireoidismo, hiperadrenocorticismo, distúrbio metabólico, com exame físico, laboratorial e de imagem, para confirmação.

3. Calcular a quantidade de alimentos. 
Vamos a um exemplo. O Toby é um poodle de 10Kg, seu peso ideal são 07 Kg. Sua tutora segue a embalagem da ração baseada em 10kg, quando o certo seria se basear nos 07 kg. Então, ele come 30% a mais do que deveria. Deve-se ainda levar em conta tudo o mais que o pet come, os petiscos, frutas, etc. Por isso, importante ajustar as quantidades junto ao médico veterinário ou especialista em nutrologia.
4. Quebrar o petisco em pequenos pedacinhos. 
Na verdade, dar petisco é dar amor, momentos de felicidade. E pode ser um petisco grande ou um pequeno, para eles não faz diferença! A diferença está em quantas vezes você oferece o petisco – vários pedaços de amor, ao invés de um apenas – se dividir o petisco em 10 pedacinhos estará recompensando ele 10 vezes mais, sem aumentar o volume.

5. Substitua as recompensas alimentares por recompensas interativas, como brincadeiras. 

Tudo que seu pet quer é a sua atenção, o fato de você brincar com ele, sem precisar oferecer petisco, já é um grande reforço positivo. Um afago, brincadeiras mais agitadas, passeios, as caminhadas que eles adoram, é evitar o sedentarismo, sempre respeitando os limites de ambos.

Com essas cinco dicas, mais o acompanhamento do veterinário, dá para cuidar do peso do pet no médio e longo prazo, e ele terá uma vida mais saudável, com bem-estar e muita longevidade.


saleterodrigues bio

SALETE RODRIGUES CANDIDO
CRMV-8764
Médica Veterinária e Diretora da 
L&M Hospital Veterinário


latidosemiados logo

(19) 3468.2845
99782.0377 | 99894.7579
Av. Paschoal Ardito, 1043 - São Vito | Americana
LMveterinaria
Aberto 24 horas