OS PETS E AS DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS MAIS FREQUENTES

DANIELA PEREIRA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Porquê, como nós, os pets devem ir ao oftalmologista uma vez ao ano?

Para a boa saúde ocular os pets necessitam dos mesmos cuidados que temos com nossos olhos. E faz parte da prevenção, além das consultas de rotina, o conhecimento do tutor sobre as doenças oftalmológicas mais comuns que podem ocorrer.

Dentre as doenças oftálmicas recorrentes em cães e gatos, por exemplo, temos:

Úlcera de córnea
A córnea é a camada mais externa, brilhante e transparente do olho. Há úlcera quando ocorre um ferimento nessa camada, que, se não tratada rapidamente pode evoluir para as camadas mais profundas e perfurar o olho. Como sinais, sensibilidade à luz, secreção e lacrimejamento, dor, a maior parte do tempo com olhos fechados.

Uveíte
É uma inflamação severa que ocorre dentro dos olhos. As principais causas são o trauma, a erliquiose, conhecida como “doença do carrapato”, a piometra, a leptospirose, leishmaniose, toxoplasmose dentre outras.

Glaucoma
É quando o humor aquoso, líquido que é responsável por manter o formato e a pressão nos olhos, entra em desequilíbrio na produção e eliminação natural. A pressão do olho aumenta, há dor, com dano irreversível na retina e nervo óptico, e então a cegueira precoce. A parte branca dos olhos começa a ficar muito vermelha, olhos azulados e rápido aumento do tamanho dos olhos.

Catarata
Nos olhos existe uma “lente”, e a visão depende da luz que atravessa por ai. A catarata ocorre quando essa “lente”, ou suas cápsulas, ficam opacas, brancas, impedindo a passagem da luz. Uma forma de o tutor identificar a catarata é olhar a pupila do pet, mais conhecida como menina dos olhos, que começa a ficar branca.

Ceratoconjuntivite seca
Para a saúde dos olhos é muito importante que ocorra uma boa hidratação, e as glândulas lacrimais são responsáveis por isso. A doença ocorre quando a produção da lágrima diminui ou até para, deixando o olho sem brilho, seco e com muita secreção amarelada. Esse olho começa a ficar muito vermelho, e o pet sente muita coceira.
Assim, como especialista, queremos alertar sobre a importância das consultas de rotina, uma vez que algumas doenças são silenciosas, não perceptíveis aos tutores, e podem levar a cegueira. O diagnóstico precoce das doenças oftálmicas é imprescindível para o bom resultado dos diversos tratamentos disponíveis, além de que, em muitos casos, pode-se evitar a perda da visão.

 

 

danielavet bio 


DRA. DANIELA PEREIRA

CRVM 14047
Oftalmologista Veterinária;
Especializada em Oftalmologia Clínica e Cirúrgica e Microcirurgia Ocular.

danielavet logo


19 3304.8992 |   19 99626.6736
Rua Ari Meireles, 403 - Santa Catarina | Americana

oftalmologiapet.com.br
dradanielapereiraoftalmologiaveterinaria
dradanielaoftalmologiavet