logotipo

A castração do cão macho e o reflexo no seu comportamento

ANA CAMILA M. PEREIRA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em StumbleuponCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

O procedimento pode amenizar alguns inconvenientes, tanto para o cão quanto para seu tutor

 

É bastante comum donos de cães machos, não castrados, enfrentarem situações como a micção excessiva para marcação de território, comportamentos agressivos, repetitivos ou destrutivos, certa agitação, uivados, latidos em excesso e desobediência. Em alguns casos o cão parece ignorar os tutores e se tornam hiperativos. Apesar destes comportamentos também poderem estar conectados há outras deficiências no estímulo diário do cão, a castração pode se tornar um grande aliado para aproximadamente 50% das boas mudanças - quando feita no momento correto.
Estudos realizados mostram que, com a castração, podemos controlar uma boa porcentagem dos estímulos desencadeantes que precedem algum desses comportamentos. Quando o macho não é castrado os níveis de testosterona em seu organismo são altos. É esse hormônio o responsável pela reprodução e que pode estar também ligado à inquietude, em alguns casos levando a desobediência.
Diretamente associado a isto, o cão não castrado, quando introduzido no contexto da vida urbana atual, acaba por sofrer um pouco mais. Devido a carga de horário de trabalho, os tutores quase não conseguem praticar com seus animais estímulos físicos, sociais e sensoriais em quantidade correspondente a exigência dos níveis de testosterona do organismo do amigo cão. Se desencadeia, então, um aumento nos desvios de comportamento conforme acabamos de expor.
Em contrapartida podemos obter uma melhora significativa em vários aspectos fisiológicos e comportamentais do cão, como o da micção frequente e o da agressividade, quando esse é castrado antes da maturidade sexual, ou seja, por volta dos seis meses de idade. Se o animal for submetido à castração quando adulto tais mudanças de comportamento demoram mais tempo para desaparecer - nessa segunda situação o cão fica mais susceptível ao ganho de peso devido à diminuição de atividade metabólica. Quando um filhote é submetido a cirurgia o organismo se adequa de acordo com sua maturidade, diminuindo os níveis de ganho de peso. O procedimento cirúrgico é simples e na maioria dos casos os cães se recuperam rapidamente.
Além dos benefícios comportamentais obtidos com a castração do macho observamos também a diminuição do risco de o animal se colocar em situações de perigo, a diminuição expressiva do comportamento de reprodução, a diminuição do odor da urina e, principalmente a diminuição em 95% de uma possível ocorrência de neoplasia de próstata.
Lembrando sempre que as mudanças oferecidas pela castração permitirão que você torne o seu amigo mais presente na sua vida - propiciando mais oportunidades sociais com ele ao seu lado.


 

Dra. Ana Camila M. Pereira
CRMV 30967
Médica Veterinária responsável

 

 

My Dog Lazer Canino
Creche, hotel e adestramento comportamental

(19) 3029.6363 | 3387.4643
 Av. Cillos, 3495, Pq. Novo Mundo, Americana
 mydoglazer