logotipo

Medicina veterinária comportamental

ANA CAMILA M. PEREIRA

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Saiba mais sobre essa recente especialidade veterinária

Americana pode contar com um dos vinte veterinários que fazem parte desse seleto grupo
A medicina veterinária comportamental, também conhecida como etologia clínica veterinária, é uma ciência que estuda o comportamento animal. Sabemos que há muito tempo pesquisadores se dedicam ao assunto, porém, somente a pouco mais de dezessete anos é que esse ramo da ciência vem formando associações e escolas voltadas para o bem-estar e estudo do comportamento animal. Instituições foram formadas inicialmente nos Estados Unidos e recentemente na Europa - European College of Animal Welfare and Behavioural Medicine/ECAWBM.  

No Brasil ainda não existem essas associações ou escolas, mas é uma realidade que atualmente vem mudando. Esse ano, no Rio de Janeiro iniciou-se a primeira turma de Pós-graduação em Etologia Clinica Veterinária. Será a primeira turma de médicos veterinários do país a se especializar no assunto. Americana pode contar com uma dos dezoito veterinários que fazem parte desse seleto grupo
A atuação dessa medicina se baseia em identificar motivos ambientais, fisiológicos e psicológicos que interferem no comportamento natural dos animais. Alguns desvios comuns de comportamento são identificados como ansiedade de separação, latidos e destruição excessivas, repetições motoras, agressividade, automutilação, ingestão de objetos ou polifagia, etc. Ressaltamos que esses comportamentos podem estar diretamente relacionados a alterações clínicas fisiológicas, como no caso da agressividade decorrente de hipotireoidismo em cães.  Por isso é preciso uma visão multidiciplinar na resolução de problemas comportamentais - pode envolver outras áreas como a da medicina clínica veterinária. Outros ramos auxiliam, em conjunto, no tratamento comportamental do cão, como no caso da psicologia humana - para instrução do tutor - e a prática do treinamento animal. A tríade médico veterinário comportamental, clínico e o adestrador, em sintonia, traz benefício mútuo na resolução dos problemas comportamentais.
Atualmente tutores de cães e gatos contam com o manejo de problemas comportamentais feitos por profissionais não veterinários como psicólogos, zootecnistas, adestradores e biólogos, dentre outros. A ajuda desses profissionais devem ser continuada e é de grande valia.  No entanto, somente o médico veterinário se beneficia de sua posição para garantir uma analise fisiológica e psíquica, assim fornecendo um diagnóstico efetivo de causa comportamental. Outro ponto que ressalva a importância dessa formação, é a prescrição de medicamentos que muitas vezes acaba fazendo parte de um tratamento comportamental.

mydog bio


Dra. Ana Camila M. Pereira

CRMV-SP 30967
Médica Veterinária responsável
 
mydog logo 
 
My Dog Lazer Canino
Creche, hotel e adestramento comportamental

(19) 3029.6363 | 3387.4643
Av. Cillos, 3495, Pq. Novo Mundo, Americana
mydoglazer